Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Quarta Feira 27 de Outubro de 2021

Notícias dos Poderes

Carrasco da Águas de Sinop na Ager

| 22 de Setembro de 2021 as 15h 18min

O maior crítico da concessão dos serviços de água e esgoto de Sinop na legislatura passada agora é cotado para comandar a agência responsável por regular os serviços. O ex-vereador Ícaro Severo foi o indicado pelo prefeito de Sinop, Roberto Dorner para assumir o cargo de Diretor Técnico Operacional da Ager – a agência que além da água e do esgoto, também irá regular o transporte coletivo e, em um futuro breve, os serviços de coleta e destinação de lixo.

Na tarde dessa quarta-feira (22), a Câmara de vereadores fez uma sabatina com o indicado – é praxe previsto em lei. Entre os 11 vereadores presentes na sabatina estava Juventino Silva (PSB), que já ocupou o cargo de diretor da Ager, nos primeiros anos de existência da Agência.

Vereador entre os anos de 2017 a 2020, Ícaro chegou a mobilizar um extenso abaixo assinado que pedia o cancelamento do contrato de concessão dos serviços de água e esgoto. Essa petição conseguiu reunir 28 mil assinaturas. O calhamaço foi entregue em dezembro de 2017 para a então prefeita Rosana Martinelli, mas nada de fato aconteceu.

Em 2020 a Águas de Sinop foi assunto na campanha eleitoral – perdendo apenas para os radares, já arrancados. Ícaro não acabou disputando. Queria ser candidato a prefeito, talvez vice. Como não ocorreu, desistiu de disputar a reeleição no legislativo, embora desde o começo tenha declarado apoio à candidatura de Roberto Dorner.

Aos poucos Dorner vai achando um canto para cada um dos seus apoiadores, aproveitando uma recente janela deixada pelo seu vice, Dalton Martini. Ícaro ainda precisa ter seu nome aprovado pela Câmara para se tornar diretor da Ager. Uma votação deve ser feita nas próximas sessões para decidir o caso.

A pergunta que fica é: como diretor da Ager, Ícaro vai trabalhar para cancelar o contrato com a Águas de Sinop, ou aquelas 28 mil assinaturas são águas passadas?