Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Segunda Feira 15 de Julho de 2024

Menu

Licitação da discórdia

Veja vídeo: Botelho empurra Lúdio em briga por BRT

Geral | 03 de Julho de 2024 as 14h 30min
Fonte: Redação

Foto: Reprodução

O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (União), empurrou o deputado Lúdio Cabral (PT) durante a sessão desta quarta-feira (3), por conta do projeto de Lei que obriga a realização de licitação para a concessão do BRT (ônibus de Rápido Transporte) com a tarifa a R$ 1 real por 5 anos.

Nas imagens, é possível ouvir Lúdio pedindo respeito e postura para Botelho. Após o ocorrido, o pedido de urgência do projeto foi rejeitada com 13 votos contrários.  Botelho afirmou que Lúdio terá o direito de debater o projeto nas Comissões. Mas que ele pediu para que Lúdio não exponha os colegas pedindo voto nominal.

Após a declaração, Lúdio chamou atenção do presidente, dizendo que ele deveria atuar de maneira respeitosa.

“Todos me conhece. Respeito é recíproco. Agora não tem sentido o presidente da Assembleia perder a cabeça e partir para agressão física. Não tem sentido, porque isso não é compostura de que tem decoro parlamentar. Você precisa se desculpar. E é meu dever dizer isso. O senhor é pré-candidato a prefeito de Cuiabá, vai enfrentar a disputa, o debate e o contraditório, tem que ter paciência. Não pode perder a cabeça, não pode apelar e partir para agressão. E eu sinto muito de ter que tratar de uma pauta dessa aqui. Postura presidente”, disse Lúdio.

Botelho rebateu, pedindo que Lúdio tenha respeito com os colegas parlamentares. “Eu não aceito aqui dentro a falta de respeito com os colegas. Eu respeito todo mundo aqui dentro, sempre tratei oposição e situação com respeito. E quando vir se dirigir a mim com respeito e com calma. Não adianta vir agressão pra mim, que vai receber agressão. Eu sou um cara que nasceu na rua. Apanhando de polícia quando fazia graça. Não aceito ninguém fazer graça com a minha cara, se vier com respeito, terá respeito, se vier com briga, terá briga. Exijo respeito”, disse.