Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sábado 02 de Julho de 2022

Menu

Geral

Secretário que furou a fila da vacina vai pagar R$ 18 mil

Por descumprir o Plano de Imunização, secretário pagará indenização em 18 parcelas

Juína | 19 de Outubro de 2021 as 08h 19min
Fonte: Redação

Para o ex-secretário de Saúde do município de Juína, José Márcio Arruda de Sá, o efeito adverso da vacina contra Covid-19 só vai terminar em 2023. O ex-gestor não seguiu a fila de vacinação estabelecida pelo Plano Nacional de Imunização e acabou sendo processado pelo Ministério Público do Estado. A saída foi firmar um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta). Pela falha, o ex-secretário irá pagar R$ 18 mil, em 18 parcelas mensais de R$ 1 mil. O dinheiro vai para uma conta municipal destinada ao enfrentamento à pandemia.

Quando foi secretário de Saúde, Arruda de Sá determinou que os servidores públicos do município de Juína que não atuavam na linha de frente contra o novo coronavírus se vacinassem antes do grupo prioritário dos idosos. “A imunização irregular violou não só a legalidade, mas ainda foi imoral ao sobrepor servidores que não atuavam na linha de frente ao Covid-19 em prejuízo dos idosos, que são grupos prioritários, sobretudo pela notória escassez de vacinas que torna cada dose crucial para os mais necessitados”, afirmou o promotor de Justiça Marcelo Linhares.

A Promotoria de Justiça chegou a expedir notificação recomendatória ao município alertando sobre a irregularidade e externando repúdio à imunização de servidores administrativos na frente dos idosos, mas a fiscalização e controle dos serviços de saúde não foram efetivados.