Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 19 de Setembro de 2021

Geral

Secretaria de Trânsito alerta para importância da transferência veicular

Infração de trânsito | 16 de Março de 2021 as 11h 29min
Fonte: Roneir Corrêa - Assessoria da Prefeitura

Foto: Assessoria

Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, a Guarda Civil Municipal (GCM) da Secretaria de Trânsito e Transportes Urbanos de Sinop lavrou 2.836 autos de infrações e abordagem a 378 veículos. Destes, 51 foram retirados de circulação por estarem em divergência com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A regularização da documentação veicular é de competência do Governo do Estado de Mato Grosso, através do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT). A guarda municipal faz cumprir a legislação por meio de ações educativas, orientativas e fiscalizatórias.

Somente na última semana, a pasta efetuou a apreensão de duas motocicletas com alto número de multas registras. A primeira apreendida possui 88 infrações registradas, sendo 85 somente em Sinop, totalizando mais de R$ 12 mil em multas. Desta, o último licenciamento foi realizado no ano de 2014. São mais de seis anos de documentação ilegal. A segunda tem 298 infrações, sendo 294 cometidas em Sinop, que somam mais de R$ 47,1 mil. O último licenciamento foi feito em 2018.

Jonas Simon, operacional da GCM, destaca que esses não são os únicos veículos com inúmeras infrações e multas registradas, no município. “Em levantamento realizado pela Guarda Civil Municipal, assim como em grandes metrópoles, em Sinop já temos os famosos veículos campeões de multas. Infelizmente já possuímos veículos em nossa cidade com mais de 300 infrações e caso caiam em blitz, abordagens e/ou se envolvam em acidentes de trânsito, serão apreendidos e provavelmente não sairão mais do Detran, pois, como neste caso, o valor das multas é mais que o dobro do valor do bem”, explicou.

Motocicletas como as citadas acima, possuem um valor pela tabela FIPE, perto dos R$ 5 mil. Esse valor comparado com o das multas a serem pagas, a regularização do veículo se torna inviável para o proprietário, o que faz com que esses veículos perdurem no pátio das Ciretran do estado.

Simon destaca que veículos assim, geralmente, estão vendidos, mas não transferidos para o nome do atual proprietário, o que justifica o fato de não se subordinar às leis de trânsito, uma vez que as multas são lançadas no nome do antigo dono. A pasta fala sobre a importância de se fazer a transferência no ato da venda.

“Esses veículos geralmente foram vendidos e não transferidos para o nome do atual proprietário. Neste caso, as multas são lançadas no CPF do antigo proprietário e os eventuais pontos na CNH também do antigo dono. Por isso é importante que o cidadão ao vender o seu veículo, faça o registro do recibo para que seja transferido o quanto antes e escape de problemas maiores futuramente, como neste caso”, orientou Simon.

Segundo dados da 19ª Ciretran, Sinop possui hoje uma frota de 131.836 veículos, sendo que dentre eles, 18.139 são camionetas; 44.904 automóveis e 53.001 motocicletas. Somente nos meses de janeiro e de fevereiro deste ano, o órgão registrou 1.478 primeiro emplacamento e outros 650 veículos tiveram as documentações transferidas de outros estados para Mato Grosso.