Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Quinta Feira 02 de Dezembro de 2021

Geral

Rosto reconstruído pela ciência vira objeto de fé

Igreja católica do Peru irá produzir imagens de São Martinho de Porres com sua face real

Sinop | 20 de Janeiro de 2016 as 17h 20min
Fonte: Jamerson Miléski

O rosto de São Martinho de Porres, desenhado com técnicas científicas a partir de seu crânio preservado, será a referência do santo para os novos fiéis. A próxima remessa de estatuetas de São Martinho que a igreja católica do Peru irá produzir terá o rosto “real” do santo, revelado pela ciência.

O rosto foi reconstruído pelo designer 3D de Sinop, Cícero Moraes e o doutor em odontologia legal da USP, Paulo Miamoto. Foram eles que abriram as relíquias, registraram as imagens dos crânios, fizeram o levantamento das características antropológicas e projetaram a nova imagem.

Desde a apresentação da face, em novembro de 2015, a nova imagem de São Martinho gera comoção no Peru. Uma série de reportagens feitas pela imprensa do país apresentou o novo rosto do santo aos peruanos, que empaticamente se identificaram com a imagem. Ilustrações, do tipo santinho, foram feitas para a distribuição. Isso já havia acontecido com a face de Santo Antônio, também reconstruída pela dupla. Mas agora a experiência será “tátil”.

A partir do rosto em 3D, Cícero gerou uma imagem, também em 3 dimensões, de uma estatueta de São Martinho. Segundo o designer, o serviço foi solicitado pelo Convento Santo Domingo, através do frei Luis Enrique Ramirez, que tem São Martinho como padroeiro. “A intenção é de que a imagem seja utilizada para produzir as estatuetas de São Martinho em escala”, explica Cícero.

A imagem desenhada por Cícero tomou como base a imagem até então oficial do santo, feita pela escultora peruana, Daniela Ayma. As vestimentas e adornos originais da peça foram mantidos. São Martinho empunha uma cruz e uma vassoura, símbolo de sua humildade presente desde o início do seu sacerdócio, quando varria o convento – hábito mantido até os últimos dias de sua vida. Um cachorro e um gato, também presentes na estatueta, completam a peça, fazendo uma referência ao cuidado que Martinho tinha com os animais.

O arquivo de computador gerado por Cícero foi enviado para o doutor Miamoto. É ele quem está fazendo a impressão da peça em 3 dimensões. Serão impressas duas peças, uma com 28 cm e outra com 40 cm. “Nesse momento a imagem está em fase de impressão”, revela Cícero.

Quando estiver pronta, a estatueta será encaminhada para Fernando Gregório, um restaurador especialista em arte sacra da cidade de Santos (SP). Ele irá pintar as imagens que servirão de modelo para a reprodução em escala. A produção será feita Convento Santo Domingo.

As imagens serão entregues, oficialmente, em setembro, durante um evento chamado Comtel 2016, promovido pela Universidad Inca Garcilaso de la Vega (UIGV). “O convento também tem nos pedido imagens do rosto de São Martinho com outros ângulos e pontos de vista, que serão utilizada na confecção de quadros e imagens impressas”, completa Cícero.

O trabalho científico desenvolvido por Cícero e Miamoto, tinha como premissa mostrar como era o rosto daquele ser humano em vida, mas acabou dando ainda mais vida para um santo. São Martinho agora é mulato, de cabelo crespo, com um olho mais caído que outro e quase banguela. Nada divino. Humanamente santo!

 

Saiba mais sobre a reconstrução do rosto de São Martinho de Porres.