Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sábado 24 de Fevereiro de 2024

Menu

Segundo pesquisa

Profissionais com cursos técnicos ganham 30% a mais ao longo da carreira, diz estudo

Além da remuneração superior, o estudo aponta que a inserção no mercado de trabalho é mais rápida para quem concluiu o ensino técnico

Geral | 22 de Janeiro de 2024 as 07h 00min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

Um estudo realizado em 2023 por economistas do Instituto de Ensino e Pesquisa Insper, apontou que jovens com cursos técnicos chegam a ganhar 32% a mais, ao longo da carreira, em relação aos estudantes que terminaram o ensino médio regular e não cursaram ensino superior.

O estudo está no livro “Impacto da educação técnica sobre a empregabilidade e a remuneração” que revela um cálculo, que para cada R$ 1 investido pelo estudante de ensino técnico, ele obtém retorno superior a R$ 3 na própria remuneração. Além da remuneração superior, o estudo aponta que a inserção no mercado de trabalho é mais rápida para quem concluiu o ensino técnico.

De acordo com a Pesquisa de Acompanhamento de Egressos 2021-2023 do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), a taxa de ocupação dos profissionais formados pela instituição é de 84,4% dos ex-alunos de cursos profissionais de nível médio da entidade estão empregados, ou seja, oito em cada 10 pessoas que saem da instituição estão no mercado de trabalho. O número representa um aumento em relação ao índice de 76,3% registrado no estudo anterior, de 2020-2022.

“A formação técnica é uma ferramenta muito importante para ampliar a qualificação entre os jovens e adultos no Brasil. A possibilidade de trabalho formal e o tempo em que a pessoa que possui o curso técnico fica no emprego é superior porque a formação dá uma base fundamental. Fortalecer a educação técnica é trabalhar para construir uma força de trabalho mais capacitada”, aponta a gerente executiva de Educação Profissional e Superior do Senai MT, Jocely Nogueira.

Menos de dois meses após iniciar o curso técnico em Mecatrônica no Senai em Várzea Grande, o estudante Pedro Morgado, de 22 anos, conseguiu uma vaga de emprego. Ele executa a função de automação industrial na Ambev há um ano e meio.

“O curso técnico ajuda muito porque mais visível para empresas interessadas, elas apresentam as vagas para gente durante o curso e isso é muito bom. Os professores também nos orientam para o mercado de trabalho, no meu curso mesmo, foram três pessoas que com dois meses de aula já conseguiram uma vaga de emprego”, reforça o Pedro.

O Senai oferta cursos em 11 cidades de Mato Grosso e neste ano são disponibilizadas 1000 vagas em formações como Automação Industrial, Logística, Eletromecânica, Recursos Humanos, Eletrotécnica, Mecânica, Segurança do Trabalho, Técnico em Administração, Técnico em Redes de Computadores.