Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sábado 20 de Julho de 2024

Menu

Eleições da OAB

Presidentes de subseções do Araguaia declaram apoio à Xênia

Geral | 04 de Julho de 2024 as 16h 20min
Fonte: Redação

Foto: Divulgação

Os presidentes das seis subseções da Ordem dos Advogados do Brasil da região do Araguaia declararam apoio à advogada Xênia Guerra e d. Ela atualmente comanda a subseção de Sinop. São eles: André Bernardes, de Barra do Garças, Marcello Cunha, de Canarana, Vitor Musa, da subseção de Alto Araguaia, Laís Resende, de Água Boa, Rafael Pereira, de Nova Xavantina e Sérgio Zaccoli, de Vila Rica. Todos eles reforçam a importância de um representante do interior para comandar a seccional.

André Bernardes destaca a importância da Xênia conhecer o sofrimento dos advogados do interior e poderá dar um um olhar diferenciado à seccional de Mato Grosso. “Estamos no momento de mudar a história da OAB, para que a gente tenha uma representante que, literalmente, conheça o sofrimento da advocacia do interior, que vive isso no dia a dia. Queremos alguém que possa gerir a Ordem com um olhar mais crítico, vivendo no interior, que entenda problemas como a falta de juiz, de um oficial de justiça, de servidores, além da dificuldade de acesso aos magistrados, que, por vezes, não estão na Comarca. E só quem exerce o cargo na subseção sabe como é difícil”, afirmou André.

Outro presidente que se manifestou foi Marcelo Cunha, responsável pela subseção de Canarana. Ele destacou que apoia o nome da Xênia porque ela representa, de fato, a interiorização da gestão, mas também busca promover a integração com a capital. Marcelo destaca a importância de dar paridade ao interior, que hoje tem 52% dos advogados de Mato Grosso. Segundo ele, é a oportunidade do interior ser e fazer gestão. “A Xênia tem um predicado único na atual conjuntura: ela é presidente de subseção. Ela tem a exata noção e dimensão do dia a dia de uma subseção, as dificuldades e desafios do cotidiano da advocacia. Se eleita, quando uma subseção levar uma demanda à Seccional, a Presidência saberá lidar com a demanda com o mesmo olhar e atenção que o presidente de subseção tem. É ter vivido e convivido numa subseção”, declarou.

Rafael ressalta que Xênia tem mais de 10 anos de advocacia e já foi vice-presidente da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA-MT). Ele lembra que no cargo, ela conseguiu olhar para a advocacia do interior, implementando ações que facilitam a integração com a capital. Um dos exemplos é o escritório compartilhado que auxilia advogados de fora da capital que precisam lidar com demandas na capital, além de custear a participação dos colegas do interior nos Jogos da Advocacia, dentre outras ações, como a ampliação da vacinação contra a gripe para todas as subseções e a telemedicina.

“A Xênia oferece um olhar diferenciado à gestão da OAB-MT, pautado pela união e integração, em defesa intransigente da advocacia. Xênia é uma advogada que pensa nas pessoas e faz de tudo para acolher a todos. Queremos uma liderança que possa estabelecer e promover um diálogo institucional interno mais próximo com os presidentes de subseções, com conselheiros e com toda a advocacia do Estado. E Xênia é essa pessoa”, afirmou Rafael.

Vitor Musa lembra ainda que trata-se de um proposta inédita, uma vez que em 91 anos de existência da OAB-MT, nunca se teve uma chapa com a paridade entre capital e interior. “Também se trata de uma possibilidade de mudar a história e romper paradigmas. Com 52% dos advogados do interior, é importante que o interior protagonize este projeto. Não há dúvidas de que o maior gargalo do Poder Judiciário está no interior, com a demora na expedição de alvarás, com comarca sem magistrados e assoberbados de trabalho, além de frágeis estruturas físicas e humanas”, declarou.

Já Lais destaca a importância de que advogados do interior e da capital andem juntos na construção de um projeto democrático. “Queremos uma pessoa que trate toda a classe com igualdade, justiça, união e, claro, a paridade para efetivamente promover a integração de toda a advocacia de Mato Grosso”, defendeu.

Sérgio ressalta a competência da Xênia para poder liderar este grupo em defesa das pautas do interior, mas também unida com a capital, pois a intenção é realizar a integração da classe. “O que buscamos é que interior e a capital possam andar juntos e fortalecer as demandas da advocacia, a defesa pelas prerrogativas e fortalecer o diálogo institucional também, entre a seccional e as subseções”, afirmou.