Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Terça Feira 16 de Abril de 2024

Menu

Aumento

Preço do frete rodoviário registra aumento de até 4% com avanço da colheita de soja em Mato Grosso

Mato Grosso já colheu 65% dos cerca de 12,1 milhões de hectares de soja da safra 2023/2024

Geral | 21 de Fevereiro de 2024 as 13h 59min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

Os fretes rodoviários de grãos registraram aumentos nos preços em uma semana para a maioria das regiões de Mato Grosso. Este é um dos reflexos do avanço da colheita da soja, e, consequentemente, da maior demanda por transporte da produção no período. As informações são do boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Com isso, as rotas com origem em Sorriso e Campo Novo do Parecis, ambos com destino a Rondonópolis para embarque pela ferrovia, registraram altas semanais de 4,02% e 2,13%, ficando cotados em média a R$ 208,42 a tonelada e R$ 200,92 a tonelada, respectivamente. Em média, uma carreta bitrem tem capacidade de transportar no máximo 57 toneladas de soja.

Até o dia 16 de fevereiro, Mato Grosso colheu 65% dos cerca de 12,1 milhões de hectares de soja da safra 2023/2024, com avanço semanal de 13,58%. O ritmo aumentou devido às condições climáticas que favoreceram o progresso nos trabalhos a campo.

Com isso, o ritmo da colheita para a temporada está 5% à frente do mesmo período do ano passado e 7,22% acima da média dos últimos cinco anos. No que se refere às regiões de Mato Grosso, as que apresentaram os maiores adiantamentos dos trabalhos a campo são: Médio-Norte, Oeste e Norte, com 85,09%, 84,92% e 65,54% respectivamente. Por outro lado, a região mais atrasada foi a Nordeste, com 42,81% das áreas finalizadas.

Nesta semana, os volumes pluviométricos poderão ficar entre 55 a 75 mm na maior parte do estado, segundo as perspectivas do NOAA, o que pode atrapalhar no ritmo da colheita e acarretar um maior índice de umidade dos grãos.