Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sábado 20 de Julho de 2024

Menu

Fake money

Polícia Civil cumpre mandados contra falsas investidoras que aplicavam golpes em idosos

Vítima de 80 anos realizou diversas transferências bancárias que ultrapassaram o valor de R$ 1 milhão

Geral | 14 de Junho de 2024 as 11h 08min
Fonte: Assessoria | Polícia Civil-MT

Foto: Divulgação

Seis ordens judiciais com alvo em duas mulheres, suspeitas de aplicar golpes em pessoas idosas se passando por investidoras, foram cumpridos pela Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira (14.06), na Operação Fake Money, deflagrada pela Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá.

As ordens judiciais, sendo dois mandados de busca e apreensão, dois de proibição de contato com a vítima e dois de bloqueios de bens e valores, são cumpridos na cidade de Umuarama, no estado do Paraná.




As investigações iniciaram em março de 2024 após o filho da vítima procurar a Delegacia de Estelionato noticiando que a sua mãe de 80 anos de idade estava fazendo transferências bancárias contínuas para duas mulheres, que alegavam fazer parte de um suposto grupo de investimentos, com a promessa de que os valores seriam aplicados e teriam alta lucratividade.

Segundo as informações, a vítima fez diversas transferências de valores entre os meses de dezembro de 2022 a março de 2024, totalizando um montante de mais de R$ 1 milhão, destinados ao grupo criminoso, sendo posteriormente constatado que os investimentos eram inexistentes.

Os suspeitos utilizavam de meios ardilosos para ludibriar a vítima, que devido à idade avançada, a vítima não acreditava se tratar de uma fraude e continuava realizando a transferências de valores solicitadas pelos criminosos.



Diante das evidências, o delegado Marcelo Martins Torhacs instaurou inquérito policial para apuração dos fatos, conseguindo identificar as mulheres responsáveis pelas fraudes, sendo representado pelos mandados contra as investigadas, que foram deferidos pela Justiça.

Para cumprimento dos mandados, uma equipe da Delegacia de Estelionato coordenada pelo delegado Vinícius Nazário, foi até o estado do Paraná, sendo apreendido na residência das investigadas diversos cartões bancários, computadores, aparelhos celulares e um veículo.

As investigações seguem em andamento, uma vez que os elementos apreendidos auxiliarão no avanço das investigações e identificação de outras possíveis vítimas.