Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sábado 13 de Julho de 2024

Menu

Assassinatos em Peixoto

Polícia Civil concluiu inquérito e indicia pecuarista, filho e mais dois por homicídios e associação criminosa

Os acusados invadiram a residência na tarde do dia 21 de abril

Geral | 03 de Maio de 2024 as 14h 58min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

 Polícia Civil indiciou os autores do ataque que terminou com dois mortos, em Peixoto de Azevedo, por dois homicídios qualificados, duas tentativas de homicídio e associação criminosa.

Foram indiciados a pecuarista Inês Gemilaki, o filho dela, o médico Bruno Gemilaki Dal Poz, o marido, Márcio Ferreira Gonçalves, e o cunhado dela, irmão de Márcio, Eder Gonçalves Rodrigues.

O inquérito policial foi concluído nesta quinta-feira (2) pela delegada Anna Paula Marien e encaminhado ao Ministério Público Estadual (MPE) e ao Poder Judiciário.

Os dois homicídios qualificados foram praticados contra os idosos Pilson Pereira da Silva, de 65 anos, e Rui Luiz Bogo, de 57.

As qualificadoras atribuídas ao crime são motivo fútil e recurso que dificultou a defesa das vítimas. As duas tentativas de homicídio foram contra Enerci Afonso Lavall, alvo principal da família, e o padre José Roberto Domingos, que levou um tiro na mão.

O crime de associação criminosa se configura, segundo a delegada, pelo fato da família ter se reunido para cometer o ataque.

Os acusados invadiram a residência na tarde do dia 21 de abril. Toda ação foi filmada por câmeras de segurança e ganhou repercussão nacional. Após os assassinatos, eles fugiram em uma Ford Ranger, mas foram presos no dia seguinte.