Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Terça Feira 16 de Abril de 2024

Menu

Em Pontes e Lacerda

PF prende dezoito pessoas em operações contra garimpos ilegais em MT

De acordo com a assessoria da PF, foram seis dias de trabalho em região de mata fechada, para alcançar os pontos de usurpação de matéria-prima da União por extração ilegal de ouro

Geral | 04 de Março de 2024 as 10h 06min
Fonte: PNB Online

Foto: Divulgação

A Polícia Federal concluiu no sábado (02.03) ações operacionais de combate à extração ilegal de ouro em garimpos situados no município de Pontes e Lacerda. Segundo a PF, foram cumpridos mandados de busca e apreensão e desintrusão de garimpo com a deflagração das operações Mina do Bananal e Mina de Ernesto. As atividades resultaram na prisão em flagrante de 18 pessoas.

De acordo com a assessoria da PF, foram seis dias de trabalho em região de mata fechada, para alcançar os pontos de usurpação de matéria-prima da União por extração ilegal de ouro.

No primeiro dia de ação, na segunda-feira (26.02), os policiais encontraram, nas proximidades da Reserva Ecológica do Bananal, um sistema de mina aberto com o emprego de emulsões explosivas, popularmente conhecidas como bananas de dinamite, aditivadas com nitrato de amônia. Houve a apreensão 279 gramas de ouro na posse de 09 garimpeiros, que foram presos.

Já nos vários pontos fiscalizados da Mina de Ernesto, foram encontrados garimpos tipo aluvião, com a utilização de pá-carregadeira, que foi apreendida pela Polícia Federal e será destinada à órgãos de segurança pública. No local foram destruídos: duas bombas d’água, um motor de dragagem, uma estrovenga e um moinho de garimpagem, além de diversas barracas e ferramentas manuais. Ainda foram inutilizados no local cerca de 400 litros de diesel. Houve a apreensão ainda de 02 frascos contendo mercúrio.

Segundo a Polícia Federal, após o encerramento das atividades de campo, as investigações terão continuidade para identificar os financiadores dessa atividade ilegal e o possível envolvimento de proprietários rurais da região.

O principal objetivo é descapitalizar as organizações criminosas que, ao usurpar de ouro de origem ilegal, financiam diretamente a degradação do meio ambiente, gerando enorme dano social, além do desequilíbrio no mercado financeiro.

 

Operação Mina do Bananal

Destruídos
02 geradores a combustão
02 britadeiras elétricas
03 detectores de metal
5 kg de nitrato de amônia
Um acampamento de garimpeiro
100 litros de diesel

Apreendidos
03 motos
01 carretel explosivo
13,5 emulsões explosivas
279 gramas de ouro

Prisões em Flagrante
09 presos em flagrante por extração ilegal, usurpação de matéria prima da União, associação criminosa e posse e emprego de artefato explosivo.

 

Operação Mina de Ernesto

Destruídos
01 bomba de dragagem
02 bombas d’água
01 moinho
01 estrovenga
03 acampamentos

Apreensões
01 moto
01 pá carregadeira
02 frascos de mercúrio

Prisões em Flagrante
09 presos em flagrante por extração ilegal, usurpação de matéria prima da União, associação criminosa e posse e emprego de artefato explosivo.

Reserva Ecológica do Bananal

Reserva Ecológica do Bananal

Reserva Ecológica do Bananal