Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Quinta Feira 02 de Dezembro de 2021

Geral

O jovem que pode por fim ao “império Guerra”

Advogado é a esperança de renovação e transparência na ordem

Editorial | 25 de Novembro de 2021 as 15h 20min
Fonte: Redação

Foto: Divulgação

Se for confirmado presidente na eleição desta sexta (26), Carlos Melgar interrompe o ciclo que poderia deixar a OAB Sinop sob o mesmo comando por 12 anos.

Natural de Campinas/SP, primeiro filho de 3 irmãos, filho do senhor Tarzan e Dona Florinda, Melgar veio para Sinop em 2006 como bolsista do Prouni. Cursou Direito na Universidade de Cuiabá, polo de Sinop e atualmente faz pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Em 2015 Melgar foi vice-presidente da COJAD (Comissão do Jovem Advogado), onde realizavam palestras, eventos como a Feijoada da Cojad, Projeto OAB 80 anos, Projeto OAB vai à Escola, Futebol da COJAD, e atividades voltadas à Jovem Advocacia.

Em 2016, Melgar recolheu assinaturas de vários advogados e articulou junto à Prefeitura Municipal a reforma das celas da Delegacia de Polícia Civil. Na oportunidade também foi construída uma sala destinada exclusivamente ao atendimento do advogado com o cliente preso.

Também em 2016, Melgar arrecadou dinheiro entre a advocacia local para compra de iluminação e pintura dos Parlatórios do Presídio Ferrugem.

Na mesma toada, levantou questão polêmica ao recolher assinaturas dos advogados e advogadas para protocolar um pedido de providências junto à OAB informando violação de prerrogativas na Delegacia de Polícia Federal, com a exigência de Procuração para vista de Inquéritos Policiais que não estavam sob sigilo.

Ele atuou como Procurador Jurídico do Município de Sinop/MT entre os anos de 2017/2020. É sócio fundador do escritório Walker & Melgar Advogados, que atua nas áreas de Direito Agrário, Criminal, Eleitoral e Tributário.

Melgar também está sempre envolvido em projetos sociais em nosso município. Para concorrer a eleição, montou uma chapa que prioriza a diversidade e a renovação. Com advogados e advogadas que nunca estiveram à frente de um cargo de direção da OAB.

Sua vice, Andréia Britez atua nas áreas trabalhistas e previdenciárias desde 2004. Andréia também é envolvida em atividades filantrópicas no município.

Entre suas propostas, destacam-se o projeto “Advocacia na Prática" (mentoria aos jovens advogados), criação de um espaço coworking, criação do “Portal da Transparência", com as receitas e gastos da OAB, promessa de atitudes enérgicas e imediatas no momento de violação de prerrogativas dos advogados, e a consulta geral da Classe em decisões importantes.

Nos últimos 9 anos, houve um modesto rodízio de nomes no comando da OAB Sinop. A candidata da situação, Xênia Guerra, é atual vice-presidente da CAA/MT e esposa do advogado Felipe Guerra, atual Conselheiro Federal e presidente por duas gestões da OAB Sinop.

O vice de Xênia, Reginaldo Monteiro, foi Secretário Geral na Gestão de Guerra em 2012. O Secretário Adjunto de Xênia, Édilo Braga é o atual Delegado da CAA/MT. Eduardo Chagas, atual presidente da Ordem, concorre ao cargo de Conselho Estadual, cargo que já ocupou em 2015 na gestão de Felipe Guerra. Mayara Weirich, atual tesoureira da OAB, também concorre ao cargo de Conselheira Estadual. Fábio Cavina, atual Vice-presidente da OAB Sinop, também concorre ao cargo de Conselho Estadual. Cavina já foi Tesoureiro na Gestão de Felipe Guerra em 2016/2018. É um ciclo de revezamento de cargos entre as mesmas pessoas.

O que se vê é que a intenção da chapa de oposição, liderada por Carlos Melgar, é trazer uma oxigenação para OAB de Sinop, apresentando nomes legitimamente novos, embora de profissionais experientes. Um novo grupo de doutores para gerar integração, transparência e constante interação em todos os profissionais do direito.

A eleição da OAB será amanhã, sexta-feira (26), das 9h às 17h, na sede da OAB local.

Votam os advogados que estejam adimplentes com sua anuidade.