Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 14 de Julho de 2024

Menu

Pacto pela Segurança

Nova Rota chama atenção da turma em ‘duas rodas’

Geral | 22 de Abril de 2024 as 16h 01min
Fonte: Rota do Oeste

Foto: Divulgação

Signatária do Pacto pela Segurança Viária, a Nova Rota do Oeste chama a atenção dos motociclistas para a importância do uso de equipamentos de segurança e da prática de direção conduta defensiva como forma de preservação à vida. O assunto faz parte do calendário de abril da campanha encabeçada pela Melhores Rodovias do Brasil – ABCR.

Dados da Nova Rota do Oeste apontam que em 2023 cerca de 80% das ocorrências envolvendo motocicletas deixaram feridos ou mortos. Os municípios com maior incidência de acidentes envolvendo esse tipo de veículo são Sinop, Rondonópolis e Várzea Grande.

O diretor de Operação da Concessionária, Wilson Ferreira, destaca como fundamental para a proteção e segurança dos motociclistas o uso de capacete, roupas e calçados adequados (fechados e sem salto) pelo condutor e passageiro. Ainda com foco no ‘carona’, é fundamental que observe a idade e não transporte mais que uma pessoa, de forma que garanta a dirigibilidade dentro e fora da cidade.

Ferreira chama a atenção ainda para a prática de direção defensiva, que geralmente é negligenciada pelos motociclistas diante da agilidade e facilidade de manobrar o veículo. “Muitos acidentes são provocados pela má condução e o hábito corriqueiro e perigoso de pular canteiros, trafegar na contramão, acessar a rodovia – mesmo que no perímetro urbano – sem a devida cautela e observância do tráfego, que geralmente é mais rápido que o praticado em uma rua ou avenida, por exemplo”, explica o diretor.

As travessias urbanas da BR-163 são regiões com alta incidência de registros envolvendo motocicletas. Isso é reflexo da diversidade de elementos e dispositivo de trânsito, como rotatórias, semáforos, acessos, retornos e até mesmo o comércio local. “Esse conjunto de informações pode distrair os condutores e ainda há a falsa sensação de estarem trafegando em uma via totalmente urbana, quando na verdade estão em uma rodovia com tráfego pesado e com velocidades mais altas. Essa combinação termina resultando em acidentes. E justamente por isso estamos sempre fazendo os alertas para conscientizar esse público”.

 

O pacto

A campanha Pacto pela Segurança Viária prevê uma série de ações conjunta para salvar vidas e conta com o envolvimento de entidades públicas e privadas, ligadas ao setor de transportes terrestres para ampliar a cultura de segurança no trânsito e reduzir o número de acidentes e óbitos nas rodovias brasileiras. O compromisso assumido pelas entidades signatárias é de longo prazo com vigência de 60 meses, focando na conscientização e implementação de medidas concretas para tornar as estradas brasileiras cada vez mais seguras.