Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Apoio

Na contramão da OAB-MT, advogado emplaca moção de aplausos à advogada que desabafou no STF

A solicitação foi atendida pelo deputado estadual Gilberto Cattani

Geral | 20 de Setembro de 2023 as 15h 53min
Fonte: Da Redação

Foto: Divulgação

Principal opositor da atual gestão da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), o professor e advogado Pedro Paulo Peixoto da Silva Junior, na contramão da presidente Gisela Cardoso, manifestou apoio a advogada Larissa Claudia Lopes de Araújo, que na semana passada disse sentir medo de fazer sua sustentação oral diante dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), durante julgamento dos réus por participação nos atos de 8 de janeiro.

Presidente do Instituto dos Advogados Mato-grossenses, Peixoto, ao não ver nenhuma manifestação da OAB-MT, encaminhou a Assembleia Legislativa de Mato Grosso um requerimento de moção de aplausos para a jurista inscrita na Ordem dos Advogados do Distrito Federal. A solicitação foi atendida pelo deputado estadual Gilberto Cattani (PL).

“A Advogada Dra. Larissa Cláudia Lopes muito honrou a Advocacia Brasileira, ao demonstrar respeito, discrição e independência perante o público, os colegas e às autoridades, nos exatos termos apregoados pelo Código de Ética e Disciplina da OAB. Evidenciou, também, intrepidez, ainda que aos prantos, perante o medo que revelou sentir dos Ministros daquela Casa, situação esta que causa tamanha espécie, posto ser o Advogado essencial a administração da justiça segundo Texto Constitucional”, diz o pedido de Peixoto.

A moção de aplausos à advogada Larissa Cláudia Lopes será apresentada pelo deputado Gilberto Cattani e votada em uma das sessões ordinária da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (20).

O advogado Pedro Paulo Peixoto foi candidato à presidência da OAB-MT no ano de 2021 e por uma pequena diferença de voto não foi eleito para comandar a ordem no triênio 2022 – 2024.