Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Domingo 03 de Março de 2024

Menu

Segundo dados

MT termina o ano com saldo positivo na geração de empregos, aponta Caged

Apesar de saldo positivo no ano, em novembro, o estado teve o pior resultado, registrando mais demissões do que contratações

Geral | 29 de Dezembro de 2023 as 16h 23min
Fonte: Redação G1-MT

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Mato Grosso gerou 53 mil novos postos de trabalho de janeiro a novembro deste ano, segundo dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (28).

Em 2023, foram 581.405 contratações e 528.163 demissões, o que resultou no saldo positivo com mais de 50 mil novas vagas de emprego.

Cuiabá seguiu na mesma linha do estado, com 9.302 novos postos de trabalho no ano, sendo 115.745 admissões e 106.443 desligamentos.

Várzea Grande, região metropolitana da capital, também registrou saldo positivo no acumulado deste ano. Foram 30.807 admissões e 27.918 demissões.

 

Novembro negativo

Em novembro, no estado, foram geradas 44.735 mil vagas e 48.913 desligamentos. Esse foi o pior resultado do ano, resultando em um saldo negativo de 4.178. Este é o segundo ano consecutivo que Mato Grosso registra saldo negativo no mês de novembro, em 2022 foram 4.729.

O saldo negativo foi puxado pelo setor do agronegócio, que deixou de gerar 3.772 mil postos, seguido da construção, com menos 1,266 mil postos. Indústria e serviços também tiveram saldo negativo, menos 424 postos e menos 49 postos respectivamente. O setor do comércio foi o único que gerou mais admissões do que demissões em novembro, com 1.333 vagas.

 

Em Mato Grosso, os municípios que registraram saldo negativo no acumulado do ano foram:

  • Araguainha (-3);

  • Aripuanã (-122);

  • Cotriguaçu (-9);

  • Feliz Natal (-40);

  • Itanhangá (-9);

  • Jangada (-3);

  • Jauru (-3);

  • Juruena (-20);

  • Novo Horizonte do Norte (-5);

  • Porto dos Gaúchos (-60);

  • Ribeirão Cascalheira (-2);

  • Salto do Céu (-13);

  • Santa Rita do Trivelato (-75);

  • Santa Terezinha (-58);

  • Terra Nova do Norte (-7);

  • Vera (-3);

  • Nova Maringa (-1).

 

Os dados do Ministério do Trabalho e Emprego não trazem os número de dezembro, mas desde 2021, de acordo com o Caged, o mês de dezembro vêm registrando saldo negativo na geração de emprego. Em 2021 foram cortadas 397 vagas enquanto que em 2022 foram 328 cortes.