Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 21 de Abril de 2024

Menu

Maior que a média

MT tem a 3ª tarifa de energia elétrica mais cara do país e valor deve subir ainda mais em 2024

A tarifa de energia elétrica residencial acumulou aumento de 5,9% 2023

Geral | 25 de Janeiro de 2024 as 07h 00min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

Os consumidores de Mato Grosso pagam a terceira tarifa de energia elétrica mais cara do país. Enquanto a média nacional é de R$ 0,721 por kwh, no Estado é de R$ 0,883/kWh. Na outra ponta, a energia mais barata está em Santa Catarina com tarifa média de R$ 0,593/kWh. A mais cara é cobrada no Pará (R$ 0,962/kWh) e Rio de Janeiro (R$ 0,888/kWh). Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Para se ter uma ideia da discrepância, um consumidor catarinense que consome 300 kwh por mês, paga uma conta de R$ 177,9. Em Mato Grosso seria R$ 264,9. Contudo, ainda sobre esse valor tem que incidir o ICMS, tributos federais, taxa de iluminação pública e adicional por bandeira tarifária.

A tarifa de energia elétrica residencial acumulou aumento de 5,9% 2023. Este foi fator determinante no encarecimento das tarifas foram os reajustes e revisões promovidas pelas distribuidoras. Contudo, a previsão é de mais aumentos neste ano.

A Aneel faz projeções de aumento em média de 5,6% em 2024. A alta está acima de 3,86% da inflação estimada para o mesmo período. Todos os anos a agência ajusta as tarifas de energia cobradas pelas distribuidoras de energia.

O reajuste leva em conta ainda o custo da geração de transmissão de energia, tributos setoriais, custos da operação da distribuição, aumento da rede de energia do país, entre outros.