Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Terça Feira 16 de Abril de 2024

Menu

Luto

Morre aos 87 anos, em São Paulo, o empresário Abilio Diniz

Diniz se sentiu mal nos EUA e voltou às pressas para o Brasil; ele foi vítima de de insuficiência respiratória devido a uma pneumonite

Geral | 19 de Fevereiro de 2024 as 01h 32min
Fonte: R7 notícias

Foto: Estadão

Morreu na noite deste domingo (18) no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, aos 87 anos, o empresário Abilio Diniz. Ele foi vítima de insuficiência respiratória devido a uma pneumonite. "É com extremo pesar que a família Diniz informa o falecimento de Abilio Diniz aos 87 anos neste domingo", comunicou a assessoria do empresário. Ele deixa cinco filhos, mulher, netos e bisnetos "e irá ao encontro do seu filho João Paulo, falecido em 2022. Desde já, a família agradece a todas as mensagens de apoio e carinho", continuou a nota.

O empresário viajou em janeiro para Aspen, no Colorado (EUA), enquanto se recuperava de duas cirurgias no joelho. Ele se sentiu mal e voltou às pressas para o Brasil. De acordo com fontes próximas, Diniz permaneceu internado por três semanas. Mais cedo, foi informado que o quadro dele era considerado "difícil".

Diniz fez uma publicação no seu perfil no Instagram quando estava nos Estados Unidos. O empresário disse que, na ocasião, não poderia aproveitar dos esportes de inverno na neve devido à sua recuperação.

Além da paixão pelos esportes, em especial, pelo atletismo, Diniz é conhecido por sua trajetória de grande sucesso no varejo ao transformar o Grupo Pão de Açúcar, fundado por seu pai, Valentim Diniz, numa das maiores empresas do setor no País.

Abilio Diniz chegou a ser sequestrado, enfrentou uma dura sucessão familiar na empresa e precisou se afastar depois de ter vendido participação da varejista para o grupo francês Casino. Depois, ainda comprou ações e se tornou membro dos conselhos de administração do Carrefour e da BRF.