Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Terça Feira 16 de Abril de 2024

Menu

Agro News

Ministro da Agricultura garante medidas de apoio ao produtor rural caso haja quebra da safra de grãos

Carlos Fávaro disse que equipe econômica do governo já prepara medidas para socorrer os produtores

Geral | 30 de Janeiro de 2024 as 07h 00min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, senador mato-grossense Carlos Fávaro (PSD), em entrevista , nesta segunda-feira (29), questionado sobre a estimativa de quebra de 21% na safra 2023/24, por conta do clima adverso no Estado, da falta de chuvas, afirmou que o governo federal vai lançar medidas para que o produtor mato-grossense possa “dormir” com mais tranquilidade.

A estimativa da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), é de quebra de 21% na produção do Estado nesta temporada, com redução de 9,5 milhões de toneladas na colheita de soja. “Nós vamos começar a lançar medidas para que o produtor comece a dormir com um pouco mais de tranquilidade. Se não colher bem, ele vai ter medidas governamentais, linhas de crédito, para que ele possa sacar, financiamentos, cumprir seus compromissos que ficaram faltando e alongar isso em alguns anos para pagar”, disse o ministro.

“Temos uma reunião com o ministro Fernando Haddad na próxima semana, toda equipe econômica, para discutir a suspensão dos pagamentos de investimentos no ano de 2024. Isso requer recurso público, orçamento, por mais que tenhamos boa vontade, precisamos ver de onde tirar. Nós não podemos comprometer os compromissos fiscais, porque isso gera inflação e aí o Brasil começa a ter problemas. Mas com a vontade política eu tenho certeza que encontraremos soluções antes de que qualquer crise se instale na agropecuária brasileira”, declarou durante a entrevista.

Conforme Carlos Fávaro, “o Brasil vive um momento muito especial. Veja que nós percorremos o mundo no ano de 2023 fazendo relações comerciais. Só no agro, para se ter uma ideia, abrimos 78 novos mercados que o Brasil ainda não atingia”, afirmou.