Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sábado 20 de Julho de 2024

Menu

Tarifa Social

Mais de 7500 famílias indígenas em Mato Grosso podem receber desconto de até 100% na luz

Tarifa Social é progressiva, conforme o consumo. Veja quem mais pode ser beneficiado

Geral | 17 de Abril de 2024 as 12h 48min
Fonte: Assessoria Energisa

Foto: Assessoria Energisa

Mais de 7.500 mil famílias indígenas de Mato Grosso possuem o direito ao benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica, mas ainda não estão cadastradas na concessionária.  O benefício pode ser de até 100% nas faturas de energia para os indígenas e quilombolas.

Desde a Lei aprovada no Congresso Nacional e sancionada pela presidência da República, a inclusão de beneficiários do CadÚnico na Tarifa Social passou a ser automática. No entanto, algumas informações que faltam no cadastro impedem que a Energisa consiga encontrar esses clientes.

“Nós precisamos achar e apoiar essas famílias. A Energisa sempre fez a inclusão automática das pessoas que podiam ter acesso ao benefício. Mesmo assim, a gente notava que ainda tinha muita gente que não tinha acesso. Por isso estamos fazendo esse chamamento dos interessados”, explica Gabriela Dias, coordenadora de Leitura da empresa.

A partir do reforço da Energisa para encontrar as famílias, foram feitas parceiras com o Governo do Estado e secretarias municipais de assistência social para levar as informações sobre o cadastro à população, principalmente em regiões com comunidades indígenas.

“É muito importante frisar então que o cliente que pode ser beneficiado pelo programa tenha a conta de luz no nome dele ou que informe a concessionária que tem na família um beneficiário, pra gente fazer esse vínculo”, destacou Gabriela. Lembrando que o cadastro pode ser feito presencialmente, pelo 0800 e WhatsApp (Gisa).  

 O benefício é progressivo e vale também para quilombolas. Ou seja, depende do consumo de cada cliente. Veja na tabela específica para população indígena:  

  • Menor ou igual a 50 kwh – 100% 
  • Maior que 50 kwh e menor ou igual a 100 kwh – 40% 
  • Maior que 100 kwh e menor ou igual a 220 kwh – 10% 

Além disso, também são beneficiados do programa, as famílias com renda mensal igual ou inferior a meio salário-mínimo por pessoa e inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal. Os descontos nesse caso também são altos. Veja:

  • Até 30 kWh mensais: 65%;
  • 31 kWh a 100 kWh: 40%;
  • 101 kWh a 220 kWh: 10%.