Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Quarta Feira 17 de Abril de 2024

Menu

Obras de engenharia

Mais de 60 mil metros quadrados nas margens da BR-163 em Sinop serão desapropriados

Empresas, posto de combustível, supermercado e até uma igreja estão nas áreas a serem desapropriadas

Geral | 20 de Março de 2024 as 16h 12min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Drone Sinop

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), declarou como “Utilidade Pública”, mais de 60 mil metros quadrados nas margens da BR-163 em Sinop, para fins de desapropriação. A área, fracionada em 3 pontos diferentes da rodovia, é atualmente ocupada por 26 empresas, incluindo dois postos de combustível, um grande supermercado e uma igreja. A desapropriação, autorizada pela lei para ser feita em caráter de urgência, tem como propósito a construção de 3 dispositivos diamante na passagem urbana da cidade.

A decisão da ANTT foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (20), com a numerações Decisão SUROD 159, 160 e 162. Com isso a agência reconhece o pedido da Rota do Oeste – empresa que detém a concessão da rodovia – para uso das áreas afim de executar as obras de engenharia propostas no contrato de concessão. A decisão autoriza a desapropriação e a afetação desses imóveis.

São 3 pontos que serão desapropriados, um para cada dispositivo diamante (uma espécie de trevo). O primeiro e maior fica no KM 931+300m da rodovia, no ponto em que a MT-140 se conecta com a BR-163. Nesse local a ANTT autorizou a desapropriação de uma área de 50.349,04 metros quadrados. Nesse espaço estão parte do estacionamento e praça da Igreja São Cristóvão, do supermercado Machado SuperCenter, os postos de combustível da Idasa e Simarelli, além de outras empresas tanto na margem direita como esquerda da rodovia.

KM 931+300m da rodovia, em amarelo a área de 50.349,04 metros quadrados a ser desapropriada

A segunda área fica no Km 833+300m e é a menor, com 2.416,23 metros quadrados. Trata-se da conexão da BR-163 com a Avenida Foz do Iguaçu, no setor industrial. Nesse ponto estão impactadas as sedes da Romavil Pneus e da Rodo Merlin.

 

Km 833+300m da rodovia, em amarelo a área de 2.416,23 metros quadrados a ser desapropriada

A terceira área fica no km 838+800m, com 7.302,29 metros quadrados, no entroncamento com a Estrada Ruth/Avenida da Integração e Perimetral Norte. Na margem direita da rodovia, a área impacta sobre o pátio da madeireira Coimal. No lado esquerdo, sobre o escritório de uma cooperativa agrícola, uma instância de leilões e uma borracharia.

Km 838+800m da rodovia, em amarelo a área de 7.302,29 metros quadrados a ser desapropriada

O que diz a Rota do Oeste?

Em resposta ao GC Notícias, a Nova Rota do Oeste informou através de nota enviada por sua assessoria de imprensa que o projeto para execução de obras de readequação da BR-163 no trecho da travessia urbana de Sinop está em fase de contratação.

“As obras devem ser iniciadas ainda em 2024 e vão melhorar a trafegabilidade no trecho da rodovia. Estão previstos neste lote 27 quilômetros de duplicação, ao sul e ao norte de Sinop, além do reordenamento da travessia urbana, com a construção, entre outros elementos, de seis viadutos”, relata trecho da nota.

A concessionária frisou que os projetos são elaborados de modo a causar o mínimo impacto possível na vizinhança, mas ainda será preciso a desapropriação pontual de alguns metros de propriedades privadas nos pontos a serem instalados os viadutos. Após a aprovação do projeto junto à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), que ocorre concomitante à contratação, as partes interessadas serão informadas.