Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sábado 18 de Maio de 2024

Menu

Nova tentativa

Licitação para novo Fórum de Sinop prevê obra menor e mais cara

Edital lançado nesta terça-feira (20) estima um investimento de R$ 57 milhões para sede do judiciário

Geral | 20 de Fevereiro de 2024 as 15h 28min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Divulgação

O futuro Fórum da Comarca de Sinop “encolheu” pela terceira vez. O Tribunal de Justiça de Mato Grosso lançou nesta terça-feira (20), no Diário Oficial do Estado, a Concorrência eletrônica 001/2024. O certame busca contratar a empresa que executará a construção do novo prédio do Fórum de Sinop. A abertura das propostas está programada para o dia 8 de março.

O primeiro projeto conceito para o novo fórum foi apresentado em 2019. Na época a estrutura foi dimensionada em 12.666 metros quadrados, com um custo estimado de R$ 41 milhões. Passada a pandemia o projeto foi redimensionado e em setembro de 2022, o projeto apresentado para o novo fórum tinha 11.317 metros quadrados a um custo previsto de R$ 51 milhões. Na época a presidente do TJMT, Maria Helena Povoas, chegou a participar de um ato solene lançando a pedra fundamental da obra. Mas o projeto não andou.

O edital lançado nesta terça-feira reduziu em 600 metros quadrados a sede do judiciário. O novo projeto contempla uma área construída de 10.718 metros quadrados. O valor teto estabelecido foi de R$ 57.120.229,38.

A nova sede do judiciário será erguida em um terreno com 40 mil metros quadrados, localizado na Avenida Dr. Clóvis de Mello, Lote 01-03, Quadra 24 do Residencial Aquarela das Artes. A área foi doada pela JMD Empreendimento Imobiliários, empresa que implantou o residencial e articulou a instalação do fórum na localidade.

O prazo de execução disposto no edital é de 900 dias corridos – ou seja, dois anos e meio.

Solenidade de lançamento da pedra fundamental do Novo Fórum, em setembro de 2022