Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sábado 20 de Julho de 2024

Menu

Justiça

Julgamento de réu da chacina de Sinop é adiado para novembro

O único réu da chacina responde por sete homicídios qualificados; relembre caso

Geral | 17 de Junho de 2024 as 10h 15min
Fonte: Redação PP

Foto: Reprodução

A Justiça decidiu adiar na última sexta-feira (15) o julgamento do réu Edgar Ricardo de Oliveira, um dos autores da chacina em Sinop, a 420 km de Cuiabá, que deixou 7 pessoas mortas, incluindo uma menina de 12 anos. A nova data foi marcada para o dia 5 de novembro, às 8h30.

A decisão é do juiz Anderson Clayton Dias Batista, da 1ª Vara Criminal de Sinop. O julgamento estava previsto para esta terça-feira (18). Edgar será julgado por júri popular.

O pedido de adiamento foi feito pela Defensoria Pública, após o advogado Marcus Vinicius, que fazia a defesa de Edgar, sair do caso.

Edgar Ricardo de Oliveira é o único a responder por sete homicídios qualificados, incluindo da menor, furto e roubo majorado (mediante grave ameaça), após denúncia do MPMT (Ministério Público de Mato Grosso). Ele está preso na PCE (Penitenciária Central do Estado), em Cuiabá

Ezequias Souza Ribeiro, que também participou da chacina, morreu em um confronto com a Polícia Militar dias após o crime em uma área de mata.

Vítimas da chacina:

  • Larissa Frasao de Almeida – 12 anos

  • Orisberto Pereira Sousa – 38 anos

  • Adriano Balbinote – 46 anos

  • Getúlio Rodrigues Frasão Júnior – 36 anos

  • Josué Ramos Tenório – 48 anos

  • Maciel Bruno de Andrade Costa – 35 anos

  • Elizeu Santos da Silva – 47 anos. Este último chegou a ser socorrido com vida, mas morreu no hospital.

 

Relembre caso

O crime ocorreu no dia 21 de fevereiro de 2023. Edgar e Ezequias teriam matado as sete pessoas após terem perdido R$ 5 mil em apostas em jogo de sinuca.

Um vídeo registrado por um câmera de segurança mostra o momento em que um dos homens, com uma pistola, pede para que algumas das vítimas fiquem de costas, viradas para a parede. Enquanto isso, um outro homem pega uma espingarda calibre 12 mm na caminhonete e chega atirando.

As vítimas, entre elas a adolescente, tentam correr e são atingidas já fora do bar. Segundo a perícia, a garota foi atingida por um tiro de espingarda nas costas.

Após a execução, os homens pegam o dinheiro que está em uma das mesas de sinuca e outros objetos pelo bar e fogem em uma caminhonete que estava estacionada em frente do bar.

Além de Edgar e Ezequias, nove pessoas estavam no local. Seis morreram no bar e um homem foi socorrido em estado grave pelo Corpo de Bombeiros. Ele morreu à noite no hospital.

.