Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Nosso Judiciário

Juiz compartilha experiências com estudantes de Direito de Diamantino

Ao final da visita, os acadêmicos receberam um glossário jurídico produzido e atualizado pelo Judiciário de Mato Grosso

Geral | 30 de Novembro de 2023 as 16h 51min
Fonte: Da Redação

Foto: Divulgação

“Primeiramente, nós agradecemos imensamente ao Poder Judiciário de Mato Grosso por abir as portas para receber os acadêmicos que viajaram duas horas para chegar à sede do tribunal. É uma oportunidade de vivenciar na prática aquilo que ensinamos na teoria. Os alunos assistiram sessão de julgamento na Câmara de Direito Privado, puderam ouvir sustentações orais dos advogados, os vogais divergindo seus votos, algo que vai enriquecer e muito a vivência deles dentro da sala de aula”. A avaliação é da professora de Direito Constitucional, Izabelle Epifânio, que acompanhou as turmas do 1º ao 10º semestres do curso de Direito da Unemat, Campus Diamantino, durante participação no Projeto Nosso Judiciário, que serve de ponte entre a Justiça e a sociedade.

Após conhecer vários setores do Tribunal de Justiça, entre os quais os plenários, a visita foi encerrada no Espaço Memória, que conta a história dos quase 150 anos do Judiciário mato-grossense por meio de fotos, documentos e peças antigas. Além de fotografar o ambiente, os alunos tiveram a oportunidade de conversar com Maria Conceição Barbosa Correa, diretora do Departamento do Tribunal Pleno e Órgão Especial, que falou sobre o Processo Judicial Eletrônico. “Hoje, de onde eles estiverem podem fazer tudo, peticionar, acompanhar julgamento, tudo pelo sistema eletrônico”, destacou.

Os acadêmicos também conversaram com o juiz Yale Sabo Mendes, da 7ª Vara Cível de Cuiabá. Natural de Diamantino, o magistrado compartilhou um pouco das experiências de vida e fatos curiosos vivenciados ao longo dos 25 anos da carreira na magistratura. “Penso que está no sangue, né? Meu bisavô, desembargador Joaquim Pereira Ferreira Mendes foi presidente do tribunal por três vezes, meu pai foi o único da família que saiu de Diamantino para ser médico. Tenho um irmão que é desembargador federal em Brasília, meu primo irmão é ministro do STF. Essa é uma excelente ideia, que é os alunos virem pessoalmente e conhecer essa estrutura da Justiça pelo projeto Nosso Judiciário”, enalteceu.

A estudante do 6º semestre, Irlys Evelyn Oliveira de Sousa, afirmou que a visita foi bastante inspiradora. “Agradecemos ao TJ, aos professores e todos envolvidos no projeto, para nós estudantes termos esse contato maior. A vida do estudante pode ser um pouco árdua, solitária, mas pode ter certeza que ver esses servidores desempenhando uma atividade tão valorosa motiva o acadêmico, acende na gente a vontade de fazer parte também desse ambiente”, concluiu.

Ao final da visita, os acadêmicos receberam um glossário jurídico produzido e atualizado pelo Judiciário de Mato Grosso.