Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Quarta Feira 17 de Abril de 2024

Menu

Economia

Indústrias de biocombustíveis e de alimentos puxam crescimento industrial de MT para 5º do país

Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Geral | 12 de Fevereiro de 2024 as 07h 00min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

Com alta de 5,2% na indústria, Mato Grosso fica em 5º lugar no país. Os segmentos de biocombustíveis e de alimentos foram os que mais se destacaram no estado, superando a média estadual de crescimento. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram analisados pelo Observatório da Indústria da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt).

O presidente do Sistema Fiemt e das Indústrias de Bionergia de Mato Grosso (Bioind), Silvio Rangel, ressaltou o aumento expressivo da produção de etanol no estado, que se baseia principalmente no milho, que representa cerca de 75% do total. Ele disse que há expectativas de mais investimentos e novas unidades no setor, que é importante para o desenvolvimento econômico e social do estado.

“Temos perspectivas mais investimento e aberturas de novas plantas. Certamente é um setor que está contribuindo muito para o desenvolvimento econômico e social do estado”, pontuou.

A fabricação de produtos alimentícios também teve um desempenho superior ao estadual, impulsionada pelas indústrias frigoríficas. O diretor-executivo do Sindicato das Indústrias de Frigorífico de Mato Grosso (Sindifrigo-MT), Jovenino Borges, afirmou que houve um aumento de mais de 25% nos abates de animais em 2023, em relação a 2022.

“Em anteriores trabalhávamos com capacidade ociosa”, explica o diretor-executivo. Segundo ele, em 2023 foram abatidos 6,3 milhões de cabeças de gado, frente a 4,8 milhões em 2022.

Em contrapartida, os setores de produtos químicos e de madeira tiveram queda de 12% e 3,9%, respectivamente, na comparação com o ano anterior. Os setores de minerais e de bebidas também apresentaram resultados negativos, com redução de 0,5% e 1,8%, respectivamente.

No cenário nacional, Mato Grosso ficou em 5º lugar entre os estados com maior crescimento industrial, atrás de Rio Grande do Norte (13,4%), Espírito Santo (11,1%), Goiás (6,1%) e Pará (5,4%).

Em dezembro de 2023, a indústria mato-grossense registrou um pequeno aumento de 1,9% em relação ao mesmo mês de 2022. Os setores de fabricação de produtos alimentícios, fabricação de bebidas, produtos de madeira, fabricação de minerais não metálicos e fabricação de produtos químicos contribuíram para o saldo positivo. O único setor que teve queda foi o de biocombustíveis (-7%). Em relação a novembro de 2023, a indústria do estado teve uma queda de 3,3%.