Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Segunda Feira 27 de Junho de 2022

Menu

Geral

Indea apreende 39 caminhões de madeira irregular no mês de novembro

Ao todo, foram apreendidos 1.305,35 metros cúbicos de madeira, que dariam para fazer o madeiramento de mil casas populares

Fiscalização | 13 de Dezembro de 2021 as 14h 42min
Fonte: Débora Siqueira - Assessoria Indea-MT

Foto: Assessoria Indea-MT

O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) apreendeu, no mês de novembro, 39 caminhões com irregularidades no transporte de madeira no Posto de Identificação da Madeira, em Cuiabá, e nas barreiras volantes em Barra do Garças e em Rondonópolis. As irregularidades foram por transporte de madeiras de espécies diferentes da descrição na guia ou documento de origem florestal e volume maior do que o emitido em documento.

Ao todo, foram apreendidos 1.305,35 metros cúbicos de madeira, que dariam para fazer o madeiramento de mil casas populares. A madeira apreendida fica sob a responsabilidade da Delegacia de Meio Ambiente (Dema).

Em ação conjunta com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), no mês passado, dos 455 caminhões parados pela fiscalização, 24 foram apreendidos por irregularidades. Em Barra do Garças, a barreira do Indea parou 30 caminhões e um deles foi apreendido por desconformidades entre espécie transportada e a guia emitida.

Ainda em novembro, o Indea integrou uma força-tarefa com a Sema-MT e o Batalhão de Operações Especiais (Bope) em Colniza onde foram emitidos 5 autos de infração, 5 termos de embargo, 1 auto de inspeção e 1 termo de destruição, 2 termos de apreensão, 2 termos de depósito, 2 termos de doação e 1 termo de notificação.

 

Madeira certificada

No mês passado, o Posto de Identificação da Madeira emitiu 2.777 certificados de madeira, identificou o volume de 76.303,56 metros cúbicos, cuja taxa de arrecadação correspondeu a R$ 1,170 milhão e R$ 1,5 milhão em recolhimento do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab).