Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Crime em 2019

Homem que matou e arrancou coração da tia é encaminhado para hospital psiquiátrico em Cuiabá

O crime aconteceu em julho de 2019, em Sorriso. Lumar Costa da Silva, de 28 anos, matou e arrancou o coração da tia

Geral | 25 de Setembro de 2023 as 16h 14min
Fonte: Redação G1-MT

Foto: Portal Sorriso

Lumar Costa da Silva, de 28 anos, que matou e arrancou o coração da tia, em julho de 2019, em Sorriso, foi encaminhado ao Hospital Psiquiátrico Estadual Adauto Botelho, em Cuiabá. A decisão é do juiz da Terceira Vara Criminal de Sinop, Walter Tomaz da Costa.

Maria Zélia da Silva, de 55 anos, foi morta a facadas dentro da própria casa, no Bairro Vila Bela, pelo sobrinho. Ele ainda levou o coração da vítima e o entregou para uma filha dela.

Um laudo entregue à Justiça em fevereiro de 2020 apontou que o sobrinho tem transtorno afetivo bipolar e não possuía condições de viver em sociedade.

Já em agosto de 2022, a Justiça decidiu pela absolvição do réu devido ao laudo de instabilidade mental. Ele estava na penitenciária Osvaldo Florentino Leite, conhecida como "Ferrugem", em Sinop, a 503 km de Cuiabá. Com a absolvição, ficou determinado que ele deveria ser encaminhado para o hospital psiquiátrico, para ter acompanhamento psiquiátrico.

 

Relembre o caso

Lumar tinha se mudado para Mato Grosso quatro dias depois de tentar matar a mãe dele em Campinas, São Paulo. O delegado, à época, André Ribeiro, classificou o rapaz como ‘repugnante, monstro e perturbado’.

De acordo com a Polícia Civil, Lumar chegou em Mato Grosso no dia 28 de junho de 2019 para morar com a tia e, no mesmo dia que chegou, entregou currículos na cidade. A família dizia que ele é considerado uma pessoa inteligente e fala duas línguas.

Ele é usuário de drogas e começou a usar entorpecentes na casa da tia. Religiosa, a vítima se sentia incomodada com as atitudes do sobrinho. A família, então, arrumou uma quitinete para ele e o rapaz se mudou.

Em depoimento na Polícia Civil, ao sair da delegacia, afirmou à imprensa que ouviu ‘vozes’ do universo que o orientaram a cometer o crime. Ele confessou o crime e disse não estar arrependido.

Oito dias depois, ele foi transferido para a Penitenciária Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop. Durante a transferência, Lumar foi flagrado por um agente tentando enforcar outro preso dentro do camburão onde eles eram transportados.