Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Terça Feira 23 de Abril de 2024

Menu

Acusações

Filho de Lula é acusado de violência física, psicológica, moral e verbal

Caçula do presidente da República está enfrentando acusações por parte da médica Natália Schincariol, com quem teve um relacionamento de cerca de dois anos

Geral | 02 de Abril de 2024 as 19h 38min
Fonte: O tempo

Foto: Reprodução

Luis Cláudio Lula da Silva, o filho mais novo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), está enfrentando acusações de agressão por parte da médica Natália Schincariol, com quem teve um relacionamento de cerca de dois anos. Os episódios de violência doméstica teriam se intensificado nos últimos tempos, conforme relatado por Schincariol.

De acordo com informações do Metrópoles, ela registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil de São Paulo, alegando que Luis Cláudio deu "uma cotovelada na barriga" dela "em uma das brigas no final de janeiro deste ano", quando ele teria se recusado a entregar o celular durante uma discussão. Segundo o relato, as agressões são de natureza física, verbal, psicológica e moral, e têm se intensificado ao longo do tempo.

Procurada pela reportagem de O TEMPO Brasília, a Polícia Civil de São Paulo, sem citar nomes, confirmou que uma mulher de 29 anos registrou um boletim de ocorrência contra seu companheiro de 39 anos, pelos crimes de violência doméstica, ameaça, vias de fato, violência psicológica contra a mulher e injúria. O caso foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DMM) para prosseguir com as investigações.

Em suas redes sociais, Schincariol publicou brevemente sobre "esquerdomachos", um termo que faz referência a homens de esquerda que mantêm atitudes machistas, antes de remover o post.

A defesa de Luis Cláudio emitiu uma nota por meio das redes sociais, refutando as acusações como "fantasiosas" e mencionando a possibilidade de tomar medidas legais contra Schincariol por "calúnia, injúria e difamação", além de buscar reparação por danos morais.