Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Terça Feira 16 de Abril de 2024

Menu

Incêndios

Em período de chuva, MT lidera ranking no país e registra mil focos de queimadas neste ano

Foram contabilizados 1.060 focos de incêndio, mais que o dobro registrado em 2023, em que o estado presenciou 494 incêndios

Geral | 13 de Fevereiro de 2024 as 13h 50min
Fonte: Redação G1-MT

Foto: Gustavo Figueiroa/SOS Pantanal

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) mostram que Mato Grosso é o estado que lidera o número de queimadas no país desde o início de 2024, mesmo em época de chuvas. De janeiro até esta terça-feira (13) foram contabilizados 1.060 focos de incêndio, mais que o dobro registrado em 2023, em que o estado presenciou 494 incêndios.

Segundo o instituto, Mato Grosso também passa por uma época inusitada em que algumas regiões registram chuva acima da média, como o município de Cáceres, a 250 km de Cuiabá. Em contrapartida, outras cidades decretaram situação de emergência por causa da falta de chuva, como é o caso de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

 

Combate aos incêndios

O incêndio durou mais de 20 dias — Foto: Abigail Jaguar

O incêndio durou mais de 20 dias — Foto: Abigail Jaguar

 

Em 2023, o fogo consumiu mais de 1 milhão de hectares do Pantanal, o triplo do que foi registrado em 2022, conforme dados do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (Lasa/UFRJ).

Neste ano, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema) e de Mato Grosso Do Sul se uniram para evitar que novos incêndios destruam o bioma do pantanal.

Os dois estados se comprometeram a criar um plano integrado para combater incêndios florestais no pantanal. O pantanal é uma das maiores extensões úmidas contínuas do planeta e está dividido entre os dois territórios, com 65% de sua área no estado vizinho.

O acordo de cooperação técnica vai estabelecer ações conjuntas, entre elas critérios para o uso do fogo no pantanal e estratégias de monitoramento e resgate de animais silvestres.

 

O bioma

O Pantanal abriga uma diversidade única, incluindo várias espécies ameaçadas, ao todo são:

  • 3,5 mil espécies de plantas

  • 325 espécies de peixes

  • 53 espécies de anfíbios

  • 98 espécies de répteis

  • 656 espécies de aves

  • 159 tipos de mamíferos

 

Onça-pintada, jacaré, tuiuiú, ipês, jacarandás e entre outros integrantes representam o Pantanal. Além disso, ele atua como regulador natural de enchentes, porque absorve e armazena água durante períodos chuvosos.

O Pantanal também funciona como um reservatório de água doce com altitudes que alcançam 150 metros. Seus recursos hidrológicos são importantes para o abastecimento das cidades, onde vivem aproximadamente 3 milhões de pessoas, no Brasil, Bolívia e Paraguai.