Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Sábado 24 de Fevereiro de 2024

Menu

Economia

Dia das Crianças deve provocar movimento de R$ 412 milhões na economia mato-grossense

A margem de erro estimada é de 3% para mais ou para menos

Geral | 05 de Outubro de 2023 as 11h 18min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

Considerada uma das datas importantes para o comércio e serviços, o Dia das Crianças, celebrado no próximo dia 12 de outubro, deve impactar diversos segmentos da economia provocando uma movimentação financeira de R$ 412 milhões nas lojas do estado.

O levantamento do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT) mostrou, ainda, que 43% dos entrevistados pretendem consumir na data, com uma média de gastos de R$ 339,61, que representa 83,24% a mais do que o apurado no mesmo período do ano passado.

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 22 de setembro de 2023, com 508 entrevistados em 32 municípios do estado e busca compreender o comportamento de consumo dos mato-grossense para a data comemorativa. A margem de erro estimada é de 3% para mais ou para menos.

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, explica a importância da data comemorativa para alavancar a situação financeira das empresas. “Esta é uma data importante para os setores do comércio e serviços, tendo uma diversificação de segmentos que serem impactados positivamente, como é possível verificar nos presentes apontados na pesquisa, indo desde brinquedos a viagens”.

A pesquisa revela que 57% dos entrevistados irão presentar as crianças com brinquedos, seguido de 25% que irão comprar roupas e/ou acessórios. Eletrônicos somam 4%, e diversão fora do domicílio tem participação de 2%. As demais citações somam cerca de 3%, dentre elas viagens. Os que responderam que ainda não sabem somam 8%.

Entre os que não consumirão na data, cerca de 71% disseram que não comemoram, outros 15% apontaram indisponibilidade de tempo, outros 14% atribuíram condições financeiras e quase 1% citou distância geográfica, ou seja, não mora no mesmo local que a criança que deseja presentear.

Com relação ao valor médio de gastos, Wenceslau Júnior destaca que esse aumento no comparativo com o ano anterior, “pode ter relação com o cenário do emprego e renda no estado, assim como reforça o crescimento econômico das cidades, já que as compras tendem a ser realizadas em quase 90% nas lojas locais”.

É o que mostra o levantamento do IPF-MT, onde 70% dos entrevistados que irão realizar compras planejam ir em lojas do centro da cidade, outros 10% pretendem comprar em sites ou aplicativos, mesma participação de shopping centers, lojas de bairro e autônomos ou vendedores independentes somam 9%.

Entre as formas de pagamento mais citadas, estão o cartão de crédito e dinheiro com 47% e 26%, respectivamente. O PIX e o cartão de débito aparecem com 12% cada.