Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Segunda Feira 04 de Julho de 2022

Menu

Geral

Conheça as intervenções que a prefeitura vai fazer no trânsito

Instalação de semáforos, botoneiras e mini-rotatórias prometem melhorar o fluxo

Sinop | 17 de Maio de 2022 as 11h 37min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Assessoria

A secretaria de Trânsito de Sinop tem um plano do que precisa ser feito para deixar o fluxo de veículos mais moderno, seguro e fluido. Foi o que garantiu Joubert Sacramento, titular da pasta, durante sua fala na tribuna da Câmara de vereadores, na sessão desta segunda-feira (16). Conforme o secretário, um amplo estudo de trânsito foi realizado para apontar as intervenções necessárias para melhorar a locomoção urbana. É esse plano que irá nortear as ações da secretaria nos próximos 10 anos.

Na Câmara, Sacramento explanou alguns pontos do estudo e as primeiras ações que serão implementadas. Segundo ele, foram diagnosticados 39 locais da cidade que devem receber semáforos. A secretaria já lançou uma licitação para compra de 10 conjuntos semafóricos, sendo que 9 serão instalados em locais considerados prioritários e um ficará como “reserva técnica”.

Os cruzamentos que receberão semáforos são: Perimetral Ênio Pipino na intercessão com o Viaduto do São Cristóvão, Avenida dos Jacarandás com Avenida das Palmeiras, Rua das Caviúnas com Avenida das Itaúbas, Avenida das Itaúbas com Avenida das Embaúbas, Avenida das Figueiras com Avenida das Itaúbas, Avenida das Figueiras com Avenida dos Ingás, Avenida Foz do Iguaçu com Avenida Maringá, Avenida André Maggi com Avenida das Figueiras e Avenida das Figueiras com Avenida das Acácias.

Com os novos equipamentos o número de semáforos em Sinop vai dobrar. Sobre a previsão de instalar um semáforo no cruzamento da Avenida André Maggi, com as avenidas da Saudade e Bruno Martini – um dos pontos de maior estrangulamento do trânsito local – Sacramento disse que o equipamento não traria resultado. “O estudo mostrou que um semáforo nesse cruzamento, que tem muitas pistas, aumentaria o tempo dos veículos parados, prejudicando o fluxo”, comentou.

A solução vislumbrada pela gestão é a construção de um viaduto, obra que já está em fase de projeto.

Quanto à proposta de instalar um semáforo para melhorar o fluxo de acesso à BR-163, na junção com a Avenida dos Tarumãs, Sacramento revelou que houveram obstáculos com a Rota do Oeste – detentora da concessão da rodovia – e por enquanto a ideia foi suspensa.

Além dos semáforos o plano de trânsito prevê a instalação de 50 botoeiras – equipamentos similares a semáforos, acionados por pedestres, para facilitar a travessia a pé. Conforme o secretário, as botoeiras serão instaladas em locais com grande fluxo de pessoas, como em frente a escolas, igrejas e comércios maiores. “Semáforos e botoeiras são ferramentas mais modernas que lombadas, rotatórias ou faixa de pedestres”, afirmou o secretário.

Para os locais onde há restrição de espaço físico, a secretaria prevê a instalação de mini-rotatórias. Essas estruturas serão implantadas em cruzamentos menores, como por exemplo, na Rua das Primaveras com Rua dos Cajueiros. “Visitamos algumas cidades que já utilizam as mini-rotatórias e vimos que o resultado é positivo”, ressaltou.

O secretário não delineou nenhuma intervenção imediata na Avenida dos Tarumãs, um dos gargalos nos horários de pico. Sacramento disse que havia a intenção de instalar um semáforo no cruzamento com a Avenida das Sibipirunas, mas que para tal seria necessário uma mudança na infraestrutura, com a remoção da rotatória. “Ainda estamos analisando o que será feito nesse cruzamento”, pontuou.

Quanto a principal avenida da cidade, a Av. Júlio Campos, Sacramento afirmou que a gestão pretende fazer uma revitalização na via, ao mesmo tempo que implantará o sistema de estacionamento rotativo – no qual é cobrado um valor para os veículos parados na via pública. O estacionamento rotativo, ou Zona Azul como foi chamado, está regulamentado por lei desde 2014. Um projeto com valores de tarifa foi aprovado em 2017. A previsão é de que fosse implantado em 2018, mas acabou sendo engavetado. Na época, o custo por duas horas de estacionamento na Avenida Júlio Campos era de R$ 2,50.

 

Plano de mobilidade

Um estudo de mobilidade urbana foi doado pelo Shopping Sinop no ano de 2015, como parte da compensação pelo impacto de vizinhança causado pelo empreendimento. Em 2017 a prefeitura começou a conversão do conteúdo em um Plano de Mobilidade Urbana – uma espécie de cartilha determinando as intervenções urbanas para melhoria da locomoção dos munícipes de carro, moto, bicicleta, a pé ou com transporte coletivo.

Segundo Sacramento, depois de várias revisões, o plano de mobilidade urbana de Sinop está perto de ir à consulta pública. Nessa fase, exigida por lei, o plano será apresentado para sociedade, que pode opinar a respeito do que está sendo projetado para cidade. O secretário acredita que a primeira audiência pública de apresentação deva ocorrer entre 20 e 22 de junho.