Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Terça Feira 28 de Setembro de 2021

Geral

Concessão da MT-220 é fechada em R$ 1,6 bilhão

Empresa que vai explorar a rodovia tem como sócios filhos de deputado e do prefeito de Sinop

Contrato de 30 anos | 14 de Abril de 2021 as 18h 06min
Fonte: Jamerson Miléski

A Sinfra (Secretaria Estadual de Infraestrutura), publicou nesta terça-feira (13), o extrato do contrato de Concessão nº 006/2021 – referente a exploração pela iniciativa privada da MT-220, no trecho entre Sinop e Tabaporã. O contrato é resultado da licitação realizada em novembro de 2020.

O contrato, no valor de R$ 1,6 bilhão tem duração de 30 anos. O instrumento engloba a prestação dos serviços públicos de conservação, recuperação, manutenção, implantação de melhorias e operação rodoviária.

A empresa que irá executar as obras e cobrar pelo pedágio na rodovia pelas próximas 3 décadas é o Consórcio Via Norte Sul S/A. Esse CNPJ, aberto em fevereiro de 2021 está sediado no município de Primavera do Leste.

O consórcio Via Norte Sul tem como presidente Fausto Presotto Bortolini – filho do deputado estadual Ondanir Bortolini, mais conhecido como Nininho. Já o conselheiro de administração dessa empresa é Robisson Dorner – filho do prefeito de Sinop, Roberto Dorner.

O quadro societário da empresa ainda tem outros membros da família Dorner e Bortolini: Celia Regina Dorner, Tschales Franciel Tscha, Ingrid Rodrigues de Menezes Dorner, Gerson Nava e Fabricio Presotto Bortolini.

A concessão abocanhada pelos herdeiros políticos engloba um trecho com extensão de 138,4 km, começando no entroncamento da MT-220 com a BR-163 e terminando no trevo de acesso à Tabaporã. Todo esse percurso já está pavimentado. O contrato prevê que a empresa implante dispositivos como travessias para pedestres, redutor eletrônico de velocidade, iluminação e promova a adequação de pontes.

A Via Norte Sul também precisa implantar os serviços de apoio e atendimento ao usuário – similar ao que já existe na BR-163.

Pelos serviços, a empresa poderá cobrar um pedágio de R$ 8,25. Esse foi o melhor lance na licitação. Os preços de referência no certame foram de R$ 7,90 a R$ 8,30. Serão 3 praças de pedágio.