Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Volta às aulas

Compra de materiais escolares deve movimentar cerca de R$ 240 milhões em Mato Grosso, aponta pesquisa

Pesquisa aponta que o gasto será em média de R$ 290

Geral | 18 de Janeiro de 2024 as 07h 00min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

Pais ou responsáveis por alunos da rede pública ou particular de Mato Grosso deverão movimentar cerca de R$ 240 milhões no comércio local, no período de volta às aulas de 2024. Pesquisa do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Mato Grosso (Sebrae/MT) aponta que quase 60% dos consumidores devem ir às compras entre o final de janeiro e na semana que antecede o início das aulas. O gasto será em média de R$ 290.

“O período que antecede a volta às aulas é de intensa movimentação no comércio. Os consumidores vão às lojas em busca de materiais escolares de qualidade para atender as listas solicitadas pelas escolas. Para identificar a intenção de gastos com materiais escolares, o perfil dos consumidores, a influência dos filhos ou dependentes nas compras, entre outros aspectos, o Sebrae Mato Grosso, realizou essa pesquisa em diversas cidades do estado. O objetivo foi auxiliar os donos de pequenos negócios a se prepararem para este momento”, explica Jaqueline Trentino, gestora de Pesquisas Temáticas do Núcleo de Inteligência de Mercado do Sebrae/MT.

O comércio de rua deverá ser o local favorito para 89% dos consumidores que vão à busca por materiais escolares neste início do ano. Os supermercados (21%), lojas de shopping (12%) e a Internet (12%), também receberão parte do público.

“Vemos como um ponto positivo a intenção da maioria dos consumidores em comprar no comércio de rua, pois é nele que estão concentrados a maior parte dos pequenos negócios. Porém, os bons resultados dependerão do preparo dos comerciantes e atrativos para fisgar os clientes, dentro de um ambiente competitivo que são as ruas. Promoções, descontos, parcelamento sem juros e produtos de qualidade, poderão ser os principais diferenciais”, diz a responsável pela pesquisa.

O preço e a qualidade dos produtos são citados como os principais critérios para a compra do material, somando 68% dos entrevistados. As promoções e descontos também fazem parte do pacote para a escolha dos pais e responsáveis. O critério marca, só fazem diferença para 5% dos compradores.

A pesquisa de “Intenção de compras para o período de volta às aulas de 2024”, teve uma amostra de 484 pessoas, com entrevistas realizadas entre os dias 21 de novembro e 08 de dezembro de 2023, via telefone. Para um índice de confiabilidade de 95% foi considerado o erro amostral de 5%.