Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Segundo pesquisa

Casos de estupro de vulnerável têm aumento de 69% em MT

Segundo o Ipea, apenas 10% dos casos de estupro são reportados

Geral | 07 de Dezembro de 2023 as 13h 26min
Fonte: Redação G1-MT

Foto: Freepik

Mato Grosso teve um aumento de 69% no número de casos de estupro de vulnerável, segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT). De janeiro a novembro deste ano, foram registrados 105 casos. No mesmo período de 2022, foram contabilizados 65 estupros.

O estupro de vulnerável envolve vítimas menores de 14 anos ou pessoas que, por enfermidade ou deficiência mental, não têm o discernimento para a prática do ato. Nesses casos há aumento na pena do criminoso, que pode ir de 8 a 15 anos de reclusão.

De acordo com o Atlas da violência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), apenas 10% dos casos de estupro são reportados. Muitas vezes, as pessoas não procuram as delegacias ou Unidades de Pronto Atendimento (UPA) por medo.

Segundo o levantamento, o estado também teve 17.332 ameaças registradas por mulheres, 6% a mais do que em 2022, quando foram contabilizadas 16.314 ameaças.

Em relação a perseguição e invasão de privacidade, o número de casos aumentou 38% em 2023, com 1.569 registros. Importunação sexual dobrou o valor, de 298 casos para 407 registrados até novembro deste ano.

Outro dado de destaque na pesquisa é de assediar, constranger, humilhar, perseguir ou ameaçar mulheres candidatas a cargo eletivo ou detentora de mandato. O aumento foi de 76% neste ano se comparado com o ano passado.