Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Segunda Feira 27 de Junho de 2022

Menu

Geral

Caracol indiano perigoso é confirmado em Chapada dos Guimarães

Morador fotografou a espécie e encaminhou email para pesquisadora da Unesp, que confirmou caso

Perigo | 02 de Dezembro de 2021 as 08h 49min
Fonte: Mídia News

Foto: Getty Images

Um morador de Chapada dos Guimarães identificou a presença de uma espécie de caracol indiano, considerado perigoso e que pode transmitir doenças graves, como a meningite.

Após encontrar o bicho em sua residência, o morador o fotografou e encaminhou um email a uma especialista da Unesp (Universidade do Estado de São Paulo), que estuda a propagação do caracol no Brasil.

"Infelizmente, trata-se do caracol indiano", respondeu a biologa. A espécie invasora está sendo investigada em pelo menos sete estados brasileiros. Natural da Índia, o caracol é um possível hospedeiro de vermes causadores de doenças gastrointestinais e até de meningite.

Pesquisadores da Unesp já confirmaram a presença desses animais no Paraná e em São Paulo. Há relatos também em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Goiás.

Ao menos duas espécies de nematoides consideradas causadoras de doenças podem usar esse invasor em seu ciclo. O Angiostrongylus cantonensis, que pode provocar meningite ou meningoencefalite, e o Angiostrongylus costaricensis, que provoca a angiostrongilose abdominal, infecção que provoca dor semelhante à apendicite.

A transmissão dessas doenças na Índia, por meio desses caracóis, já é bem documentada. Ainda não é possível saber se os indivíduos invasores identificados no Brasil estão infectados por esses nematoides, comuns em ratos.

Por precaução, os cientistas recomendam o uso de luvas ou sacolas plásticas, durante o manuseio, a qualquer pessoa que se depare com um deles. Ainda não é possível saber se os indivíduos invasores identificados no Brasil estão infectados por esses nematoides, comuns em ratos.

Como identificar 

O caracol indiano, é de fácil identificação. É pequeno, possui uma casca delicada na cor âmbar, chegando no máximo ao tamanho de uma moeda de R$ 1.

Sua atividade é maior à noite e após as chuvas. Uma característica importante desta praga é a saliência carnuda e pontiaguda na ponta da cauda.

Quando relaxado, possui uma ponta de carne que se estende para trás, ao redor ou sobre a concha, diferenciando-o de outros caramujos terrestres.

O que fazer caso encontre

Caso ocorra uma infestação deste caracol, a recomendação é que a pessoa efetue o registro com fotografias e vídeos e entre em contato com o órgão ambiental do seu município ou, na ausência de um órgão municipal, as autoridades ambientais de seu estado, para que façam o manejo adequado.

Protocolos de manejo para evitar que se torne uma praga, só serão definidos após um estudo detalhado da presença desse animal no País.