Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Sábado 24 de Fevereiro de 2024

Menu

Incêndio controlado

Bombeiros realizam ações preventivas para garantir extinção do fogo no Pantanal de MT

Segundo comandante do BEA, a situação na região não é mais crítica

Geral | 23 de Novembro de 2023 as 16h 54min
Fonte: José Lucas Salvani - Secom-MT

Bombeiros só retornam para suas bases quando o incêndio no Pantanal estiver completamente extinto Foto: - Christiano Antonucci - Secom-MT

O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso trabalha em uma nova estratégia para garantir a extinção completa do fogo em todos os pontos de incêndio no Pantanal mato-grossense. Ao longo desta semana, após as chuvas na região, as ações estão concentradas na construção de aceiros e realização de rescaldos nos incêndios que atingem.

“O trabalho dos bombeiros está concentrado em fazer o: rescaldo, construção de aceiros e combate de algumas reignições. A situação não é mais crítica como antes, então o trabalho de agora é garantir que as chamas não retomem com maior intensidade”, explica o comandante do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), tenente-coronel Marco Aires.

Devido às características da flora pantaneira que contribuem para o surgimento de incêndios subterrâneos, alguns dos aceiros construídos são alagados com o uso de motobombas. Esta estratégia é usada em alguns pontos da Transpantaneira.

“Um aceiro alagado é uma linha de defesa potencializada por resfriar o solo e desacelerar a propagação da chama lenta. Essa é a estratégia usada na Transpantaneira para impedir que o fogo retorne ao solo e avance para novas regiões”, explica o comandante.

Além das ações preventivas, o Corpo de Bombeiros também realiza o monitoramento in loco da região com o sobrevoo de aeronaves e uso de drones, e monitoramento com satélites na Sala de Situação Central, em Cuiabá.

 

Oito pontos de combate

Nesta quinta-feira (23.11), cerca de 110 bombeiros, militares do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAer) e agentes da Defesa Civil do Estado atuam nas ações preventivas, com apoio de aviões, helicóptero, 11 barcos, 16 viaturas, três caminhões-pipa e três máquinas para a construção de aceiros e abertura de estradas.

As equipes se concentram no Parque Estadual Encontro das Águas e Transpantaneira; bacia hidrográfica do Sararé; Parque Nacional do Pantanal e Reserva Federal Dorochê; São Pedro de Joselândia; Santo Antônio do Leverger; Rio Paraguai, próximo a Cáceres; fronteira com a Bolívia, em San Matías; e Terra Indígena Portal do Encantado.

“Todos os bombeiros empenhados na região só retornam para suas bases quando o incêndio no Pantanal estiver completamente extinto. É uma ação que, infelizmente, não tem data para chegar ao fim devido às características da flora e as condições climáticas que podem ou não contribuir para o nosso trabalho, mas continuaremos por lá até quando for necessário”, afirma o comandante.