Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Quinta Feira 29 de Fevereiro de 2024

Menu

Inovação

Amazonik recebe verba pública de R$ 200 mil para pesquisa

Emenda de ex-deputado vai subsidiar o mapeamento de empresas e instituições de ensino

Geral | 18 de Outubro de 2023 as 10h 55min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Divulgação

Pouco mais de um ano após o início das suas atividades o Instituto Amazonik já recebe seu primeiro aporte de dinheiro público. O centro de inovação instalado em Sinop por empreendedores da iniciativa privada firmou um Termo de Fomento com a Sedec (Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico), no valor de R$ 200 mil. A origem do recurso é uma emenda parlamentar do ex-deputado Ulysses Moraes.

O Termo de Fomento terá 6 meses de duração, iniciando no dia 11 de outubro e encerrando em 1 de abril. O dinheiro público recebido pelo Amazonik deve custear um mapeamento das empresas inovadoras de cada segmento, instaladas nos municípios de Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Claudia, Itaúba, Vera, Santa Carmem, Feliz Natal e Ipiranga do Norte. O projeto também prevê o cadastramento das instituições de ensino e empresas de tecnologias e inovação. Por fim, caberá ao instituto a elaboração de uma metodologia de aplicação de desenvolvimento e inovação (P&D&I) para empresas adeptas do “Lucro Real”.

Lucro Real é um regime tributário no qual o imposto a ser recolhido é calculado a partir do lucro líquido obtido a partir das despesas e receitas. Esse regime está previsto na lei federal 11.196/05, popularmente conhecida como “Lei do Bem”.

O apelido da lei inspira o nome do programa: Inovação do Bem Amazonik. O Termo de Fomento está assinado por César Alberto Miranda Costa, da SEDEC e Guilherme Campanhoni, diretor presidente do Amazonik.

O que é o Amazonik?

Estartado em junho de 2022, o Amazonik tem como propósito incubar startups, promover mentoria, tração e aceleração de projetos inovadores. O Centro opera em um prédio de 400 metros quadrados, localizado no Jardim Florença. Nesse espaço há uma sala de reuniões, um estúdio de áudio e vídeo, coworking 24 cadeiras, cafeteria e um salão com capacidade para até 80 pessoas.

Pelos seus idealizadores, o Amazonik é tratado como uma “semente” para um Distrito de Inovação – um projeto imobiliário/desenvolvimentista a ser implantado em uma área privada, de 200 hectares, na região do Aeroporto. Esse distrito de inovação operaria de forma similar a um distrito industrial, sendo um espaço dentro da urbanidade especializado em receber empresas de inovação e tecnologia.