Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 14 de Julho de 2024

Menu

Incidente

Alimentar peixes pode ter contribuído para ataque de peixe dourado a turista em Bonito

Mulher teve um corte profundo no pé, foi socorrida para uma unidade de saúde da região e recebeu alta

Geral | 11 de Abril de 2024 as 17h 35min
Fonte: Redação PP

Foto: Reprodução

Após um incidente envolvendo uma turista paulista de 58 anos, atacada por um peixe Dourado em Bonito, a 283 km de Campo Grande, e sofrendo um corte profundo no pé, especialistas consultados  sugerem que alimentar os peixes pode ter sido um fator que contribuiu para o ataque.

Segundo o professor da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e especialista em comunidades de peixes, Yzel Rondon Súarez, ataques desse tipo envolvendo pessoas e Dourados são raros.“Eu não me lembro de casos de ataques deste jeito. São comuns casos com piranhas ou arraias, lá no Pantanal. Da forma que ocorreu em Bonito, não vi. Essas são hipóteses baseadas na experiência”, detalha o especialista.

Nos balneários de Bonito, é comum alimentar os peixes com rações, uma prática que o especialista da UEMS alerta para possíveis consequências.“O ato de dar alimentos próximos pode contribuir. Alguns animais são predadores por emboscada, atacam sem ver quem é a presa. Especificamente com o Dourado, a situação é diferente”, acrescenta.

O biólogo e professor da UEMS, José Sabino, que estudou o comportamento dos peixes em Bonito em pesquisas recentes, também afirmou que o incidente na cidade das águas cristalinas é “muito raro”.

“Sim, trata-se de um evento bem raro. O mais provável é que o Dourado tenha se enganado, confundindo o pé da turista com uma presa. Os Dourados são predadores naturais de outros peixes e certamente humanos não fazem parte de seu cardápio”, enfatiza.

Para prevenir acidentes e evitar chamar a atenção dos peixes, o biólogo José Sabino aponta alguns cuidados:

  • Evitar o uso de adereços brilhantes, como brincos e pulseiras;
  • Abster-se de agitar ou bater repetidamente as mãos, ou os pés;
  • Às vezes, o movimento repetitivo das mãos ou dos pés pode ativar o comportamento predatório. Os Dourados têm uma visão aguçada e excelente audição.

 

Posicionamento

Em nota, o balneário informou que prestou todo o atendimento à turista e à família e que situações como essa são raras. O atrativo também afirmou que cumpre as medidas de segurança determinadas pela legislação.

Bonito é conhecida mundialmente pelos atrativos com águas cristalinas, recebe turistas do mundo todo e ataques de peixes raramente são registrados na cidade.