Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sábado 18 de Maio de 2024

Menu

Come feito um condenado

Alimentação dos presos em Sinop custa R$ 10,4 milhões

Contrato com empresa que fornece refeições no presídio foi renovado pelo 4º ano consecutivo

Geral | 27 de Fevereiro de 2024 as 09h 39min
Fonte: Jamerson Mileski

Foto: Divulgação

O maior restaurante de Sinop não tem salão, mesas, cadeiras ou garçons. Em um delivery que funciona 365 dias por ano, o estabelecimento fatura em média R$ 29 mil por dia com um único contrato de fornecimento para o Governo do Estado. Esse restaurante é o Novo Sabor Refeições Coletivas Ltda, uma empresa de Cuiabá, que pertence a Adel Ayoub Malouf Camacho e Alexa Ayoub Maluf Roder.

Desde o ano de 2020 a Novo Sabor é a empresa contratada pela Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso para fornecer a alimentação dos presos e agentes penitenciários do Presídio Osvaldo Fiorentino Leite, o Ferrugem, de Sinop. O valor inicial do contrato, para o ano, era de R$ 6,9 milhões. Prorrogação após prorrogação elevaram o valor. No Diário Oficial desta terça-feira (27), o Governo do Estado publicou o Extrato do apostilamento, dilatando o contrato por mais um ano e reajustando o valor em 3,99% - o que corresponde a um acréscimo de R$ 397 mil. Com isso o custo da alimentação dos internos do Ferrugem atinge a marca de R$ 10.416.710,00 por ano.

O contrato prevê o fornecimento de 400 mil almoços, 400 mil jantares, 400 mil cafés da manhã e 9 mil ceias – o suficiente para atender 1.095 pessoas com a alimentação diária. O café da manhã é composto por café com leite, leite achocolatado ou chá, além de um pão francês com margarina. O custo unitário é de R$ 3,38.

Almoço e jantar são a mesma refeição: arroz, feijão, salada, uma proteína e uma guarnição. A proteína pode ser carne bovina, suína, frango, peixe ou linguiça. Já a guarnição, massa, legumes, farofa ou ovo. As “marmitas” tem cerca de 770 gramas de comida, ao custo unitário de R$ 10,80.

A ceia, servida para os agentes prisionais, é composta por suco ou refrigerante, bolo, cachorro-quente ou salgados diversos, cada uma custando R$ 3,07.

Ainda em Sinop, a Novo Sabor também fornece a alimentação do internos do Centro Socioeducativo, com um contrato anual de 40.600 refeições, no valor total de R$ 278 mil, com preços unitários similares ao contrato para alimentação no Ferrugem.

A empresa ainda possui a concessão do Restaurante Universitário da UFMT-Sinop.

 

Comparando

O Restaurante Popular de Sinop, ao longo de 2023, forneceu R$ 190,9 mil. A alimentação, para o público, custa R$ 8,00, com mais R$ 8,00 de contrapartida aportados pelo município. A unidade também é administrada pela empresa Novo Sabor, que tem um contrato firmado com a prefeitura no ano de 2023 no valor de R$ 10,5 milhões.