Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 03 de Julho de 2022

Menu

Geral

Ação de fiscalização resulta na apreensão de 10 caminhões carregados de madeira

Operação teve apoio Batalhão Fazendário e das Polícias Rodoviária e Civil

Tolerância zero | 05 de Novembro de 2021 as 11h 32min
Fonte: Janaína Arruda - Sefaz-MT

Foto: Assessoria - Sefaz-MT

Fiscais que atuam no Posto Fiscal da Serra do Cachimbo, da Secretaria de Fazenda (Sefaz), localizado na divisa com o Estado do Pará, realizaram na última semana ações de abordagens na BR-163, que resultaram na apreensão de 10 caminhões carregados com aproximadamente 360 m³ de madeira, que passaram pelo posto sem realizarem a devida parada para conferência de documentação e possuíam documentação irregular. A ação foi realizada em conjunto com o Batalhão Fazendário (BPMFaz), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Judiciária Civil (PJC).

Na sexta-feira (29.10), durante a madrugada, servidores que atuam no Posto do Cachimbo notaram que caminhões com carregamento de madeira passaram pelo local e não pararam para que fosse realizada a verificação de cargas e documentação e informaram o fato ao Batalhão Fazendário.

Os militares já estavam a caminho do local, porque em abordagens de verificação na BR-163, em um trecho entre os municípios de Matupá e Peixoto de Azevedo , foi identificado um caminhão, que também continha carga de madeira, com Nota Fiscal e Guia Florestal com informações divergentes e o encaminharam ao posto fiscal para análise.

Após chegada ao Posto do Cachimbo, o Batalhão Fazendário, juntamente com os fiscais da Sefaz montaram uma barreira na entrada da cidade de Guarantã do Norte (710 km de Cuiabá) e também passaram a abordar os caminhões que estavam estacionados ao longo da rodovia, em um trecho antes da barreira.

Após análise, verificação e medição de todas as cargas, foram lavrados 10 Termos de Apreensão e Depósito (TAD) e todos os caminhões foram apreendidos, inclusive os quatro que possuíam documentação regular, em razão de não terem parado no posto de fiscalização.

Os veículos ficaram confiscados no pátio de uma madeireira de Guarantã do Norte, utilizada como fiel depositária pela PJC. Os condutores foram encaminhados à delegacia de polícia para prestar esclarecimentos.