Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 28 de Janeiro de 2022

Geral

A cada dia, 50 mil raios caíram em Mato Grosso

Monitoramento da Energisa registrou 18,5 milhões descargas atmosféricas em 2021

Ano tempestuoso | 13 de Janeiro de 2022 as 18h 07min
Fonte: Redação com Assessoria

Noi foi apenas a pandemia e a inflação dos alimentos que colocaram medo no mato-grossense em 2021. Nesse ano turbulento, o clima também deu sua contribuição para o caos. É o que mostra o painel de monitoramento do clima contratado pela Energisa – concessionária de energia em Mato Grosso.

De acordo com o relatório da empresa, em 2021 foram registrados mais de 18,5 mil quedas de raio no Estado - uma média de 50,8 mil descargas por dia. O número é 40% mais do que em 2020. De acordo com o mapeamento, o aumento na incidência é resultado do choque de massas de ar quente com a umidade, principalmente entre os meses de setembro e novembro, quando todo o estado foi impactado por temporais, com a queda de mais mil postes por ventanias.

O acompanhamento do clima é usado pela Energisa como apoio nas ações de operação, prevendo, por exemplo, se há necessidade de estar em atenção em um período de forte instabilidade, como vem ocorrendo desde o fim do ano na região do Araguaia. Em dezembro, uma forte chuva isolou algumas propriedades da região de Canarana e Santa Terezinha. As estradas viraram rios, o que impediu o atendimento rápido aos moradores. E neste mês a MT-427 vem sendo interditada por causa da cheia do rio Culuene. A estrada liga Canarana a Gaúcha do Norte.

A Energisa também está monitorando a situação em Marcelândia, no Norte do estado, e Paranatinga, no Sudeste. Em Marcelândia as equipes estão enfrentando áreas de alagamento para chegar a regiões que precisam de reparo na rede. “Hoje, por exemplo, um dos nossos focos é Paranatinga que está em estado de emergência. E é muito importante que a população siga as orientações de segurança. Se tiver raio, se proteja, não fique exposto e não tente fazer reparos em redes elétricas. Além disso, em caso de tempestades, retire todos os aparelhos eletrônicos das tomadas e evite contato com objetos de estrutura metálica que estejam ligados à eletricidade, como fogões, geladeiras e torneiras. Além disso, vendo algum cabo partido, saia de perto e nos acione, indicando para os nossos operadores que há risco a vida, que vamos atender como prioridade”, afirma o gerente de operações da Energisa, José Nelson Quadrado Junior.