Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Segunda Feira 27 de Setembro de 2021

Geral

20% das vacinas contra Covid-19 será destinada aos trabalhadores da Educação

Serão imunizados trabalhadores de creches; de pré-escolas; do ensino fundamental; do ensino médio; profissionalizante; do EJA e do ensino superior

Imunização | 29 de Maio de 2021 as 08h 05min
Fonte: Redação com assessoria

Foto: Ilustrativa/ Bruno Concha

O governo estadual decidiu, nesta sexta-feira (28), destinar 20% do total de primeiras doses recebidas da vacina contra Covid-19 será redirecionado para os profissionais da Educação.

A decisão foi aprovada pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB-MT).

"Os profissionais da Educação prestam um serviço essencial à sociedade e por isso pedimos prioridade a eles na vacinação. Essa imunização vai garantir segurança quando houver o retorno das atividades educacionais de forma híbrida e presencial", afirmou o governador Mauro Mendes.

A Resolução n° 53 estabelece que caberá à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) a articulação e comunicação aos municípios junto às Secretarias Municipais de Educação, quanto à identificação e ao quantitativo de profissionais a serem vacinados por município.

“O Estado de Mato Grosso trabalhou para viabilizar a antecipação da imunização desta categoria e é com enorme felicidade que iniciaremos a vacinação dos colegas trabalhadores da educação. Precisamos proteger trabalhadores e alunos porque a educação é tudo, é o nosso futuro”, declarou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

As doses destinadas aos trabalhadores da Educação deverão ser utilizadas conforme orientações da área técnica, para aqueles que estão em atividade, e na seguinte ordem prioritária: trabalhadores de creches; de pré-escolas; do ensino fundamental; do ensino médio; profissionalizante; do EJA e do ensino superior.

Isto é, devem ser priorizados os trabalhadores envolvidos na educação dos indivíduos mais jovens.

“É uma conquista muito grande para o Estado e, principalmente, para os trabalhadores da Educação. Sabemos que muitos municípios possibilitarão o retorno às aulas nas próximas semanas e nada mais justo do que iniciar a vacinação desses trabalhadores o quanto antes”, avaliou o presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems-MT), Marco Antônio Norberto Felipe.

Os municípios que já tiverem alcançado a completa vacinação dos trabalhadores da Educação deverão promover a vacinação dos demais públicos estipulados pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).