Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Sinop

Sede do IFMT era para estar pronta, mas está na laje

Quando a obra foi anunciada, a promessa era de inaugurar a unidade em setembro de 2023

Educação | 28 de Setembro de 2023 as 17h 28min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: GC Notícias

Está na placa, afixada na frente do longínquo terreno no Residencial Iguatemi: Termino da obra - Dia 13 de setembro de 2023. Esse seria o dia em que o campus do IFMT (Instituto Federal de Mato Grosso), em Sinop, receberia sua sede própria. O que não aconteceu. Hoje, quinta-feira (28), o futuro prédio do IFMT Sinop continua em construção, longe de estar pronto. Nesse momento, as primeiras lajes foram feitas, mas apenas uma pequena parte da obra foi executada.

A escola técnica funciona em um prédio alugado desde o ano de 2016. O projeto de implantação da sede própria começa em 2021, com o lançamento da licitação. A vencedora da licitação foi a empresa Cândido Incorpora Ltda. Contratada no final de 2021, essa empresa com sede em Curitiba (PR), tinha um histórico de unidades do Instituto Federal construídas em todo país. Em Sinop, obra deveria iniciar em 28 de janeiro de 2022 e ser concluída em 28 de janeiro de 2024. O valor inicial era de R$ 9.397.944,58. Um aditivo de R$ 432.976,83 foi feito ao contrato, fechando o valor da obra em R$ 9,8 milhões.

Mas a execução não prosperou. A empresa montou o canteiro de obras, fez parte da fundação e dos muros. Após reiteradas falhas na execução do contrato, o reitor rescindiu o contrato de forma unilateral, no dia 28 de março de 2023. A empresa acabou sendo multada em quase R$ 500 mil.

Uma nova contratação foi feita pelo reitor do instituto, Júlio Cesar dos Santos, para concluir a obra, dessa vez sem licitação. Através da dispensa de licitação 037/2023, o IFMT convocou a Santos Comércio e Construção Ltda para assumir e finalizar a edificação da sede. O contrato foi fixado em R$ 9.601.104,87, com o mesmo prazo de execução: 2 anos.

 

Que obra é essa?

O campus do IFMT que está sendo construído é apenas um módulo das 3 etapas projetadas para a unidade. Com 2.192 metros quadrados de área construída, essa primeira etapa engloba o bloco Administrativo/Pedagógico do IFMT Sinop – que são o “coração” dessa escola.

A obra engloba, além da construção das salas de aula, sanitários e refeitório, a parte externa, com o cercamento do terreno, paisagismo, instalação de um pórtico e de uma guarita. Todas as instalações necessárias de eletricidade, telefone, internet e ar condicionado também fazem parte do pacote a ser contratado. Como se trata de um terreno enorme, com 55 mil metros quadrados, o cercamento é uma parte significativa da obra.

Na segunda etapa do projeto dessa sede estão previstos o auditório, os laboratórios específicos e o ginásio poliesportivo. Na 3ª etapa estão as obras de eficiência energética e de sustentabilidade complementares, composta de usina fotovoltaica, tratamento de resíduos e reuso de águas da chuva. Ambas etapas sem previsão de execução.

 

Sede escondida

Uma das razões para a obra do IFMT não estar sendo vista é o local. Embora o terreno recebido pela instituição seja grande, ele está localizado no Residencial Iguatemi, no cruzamento da Rua Ucayali com Avenida Guaíba, uma região periférica de Sinop, no limite Nordeste da urbanidade. Nesse momento a residência mais próxima da futura sede do IFMT fica a 650 metros.

Em comparação com a sede atual, que fica no antigo Amazônia Clube, centro da cidade, são 8 quilômetros de distância. Um aluno do IFMT que more no Jardim Jacarandás e que hoje percorre 5 quilômetros para chegar a escola, terá que fazer 13 km por dia quando a nova sede ficar pronta. Como o ingresso no IFMT é por processo seletivo (similar ao vestibular), a instituição tem alunos de diferentes setores da cidade – o que justifica a necessidade da sua sede ser centralizada. Isso não foi considerado no momento de definir onde o IFMT seria construído.

Em 2018, foram ofertadas 5 áreas diferentes para o IFMT. Os responsáveis da época – o reitor então Willian de Paula, e a diretora do campus Gilma Chitarra – escolheram essa área. O imóvel foi ofertado pela empresa MCK Empreendimentos, a mesma que implantou o Residencial Iguatemi. Na época o bairro sequer existia. Para repassar a área ao IFMT foi necessário uma “manobra legislativa”. O que a prefeitura de Sinop fez foi antecipar o recebimento da área institucional antes do loteamento ser implantado. Em todo novo loteamento aberto, 6% dos imóveis devem ser repassados para o município a título de área institucional. São nesses terrenos que a prefeitura faz creches, escolas, postos de saúde, praças e outros. A prefeitura recebeu esses 6% obrigatórios por lei, referentes ao futuro Residencial Iguatemi e repassou para o IFMT.

As outras 4 opções oferecidas na época aos gestores do IFMT foram: no Residencial Paris, vizinho do Aquarela das Artes; na Avenida Bruno Martini, próximo ao Senac, no projeto de loteamento Asa Norte, próximo ao cruzamento da Avenida Bruno Martini com a Estrada Nanci; e na estrada Alzira com Estrada Jacinta.