Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 21 de Abril de 2024

Menu

Qualificação profissional

Seciteci forma 198 programadores de sistemas

50 alunos formados são contratados para estágio com bolsa de R$ 6 mil

Educação | 05 de Março de 2024 as 18h 00min
Fonte: Paula Shaira - Seciteci-MT

Foto: Seciteci-MT

A Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) formou 198 jovens no curso técnico de programador de sistemas oferecido gratuitamente. A cerimônia de formatura foi realizada nessa segunda-feira (04.03), no auditório da Escola Estadual de Educação Profissional de Cuiabá.

Entre os novos profissionais, 50 foram selecionados para atuar como bolsistas no desenvolvimento de soluções tecnológicas para as secretarias e órgãos do Estado, com bolsa de R$ 6 mil e duração de 12 meses.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Allan Kardec, ressaltou a importância crucial dos novos profissionais para Mato Grosso.

“A ideia é que nós tenhamos uma grande fábrica de softwares, produção e manutenção dos programas que nós já desenvolvemos e temos uma grande necessidade de ter vocês lá dentro. O sucesso vai depender daquilo que vocês entregarem”, afirmou.

O coordenador-geral do curso de Programador de Sistemas (FIC_DEV), Robson Gomes de Melo, destacou que o curso tem dado oportunidado para muitos jovens entrarem no mercado de trabalho.

“É uma iniciativa que abriu portas para muitos jovens. O desempenho de vocês é de grande apreço para o Estado, pois tudo o que vocês produzirem terá um papel fundamental na continuidade do projeto”, pontuou.

O coordenador reafirmou o compromisso do Governo do Estado com a formação de qualidade e atuação dos novos profissionais atuantes, que serão supervisionados por orientadores e demais profissionais, durante o estágio, para que o resultado da formação seja o melhor possível.

“Nós estamos chegando em uma 2ª etapa, que é a etapa do estágio, que acontece como uma proposta de residência tecnológica, onde os estudantes vão passar o período de um ano desenvolvendo atividades técnicas junto aos programadores dos demais órgãos do Estado. Essa etapa é importantíssima porque permite com que tenhamos mão de obra qualificada, auxiliando os desenvolvedores das secretarias a promoverem o desenvolvimento tecnológico dessas unidades”, afirmou.

O Estado investiu R$ 4,9 milhões na capacitação, que contou com as linguagens de programação Java, Genexus, Nodejs e React, tendo como foco as carreiras de alto nível tecnológico e alta absorção pelo mercado de trabalho - as chamadas "profissões do futuro".

O evento ainda contou com a presença do presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat), Marcos de Sá.