Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 22 de Outubro de 2021

Educação

Projeto da UFMT auxiliou no combate à Covid-19 desde o início da pandemia

Vigilância Covid-19 | 18 de Setembro de 2021 as 11h 19min
Fonte: Redação com assessoria

Utilizado até na erradicação da varíola, o rastreamento de contato é uma técnica de controle de doenças infecciosas que foi — e ainda é — utilizada em diversos países no contexto da pandemia da Covid-19. No Brasil, a prática não foi amplamente aproveitada, mas um projeto de extensão da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Câmpus de Sinop, tem feito este trabalho desde maio de 2020, auxiliando no controle da doença.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Sinop, o projeto "Vigilância Covid-19" tem realizado o monitoramento clínico de casos suspeitos e confirmados para covid-19 e feito o rastreamento em contactantes. Por suas ações, recebeu no final de agosto uma moção de aplausos da Câmara de Vereadores da cidade.

"O projeto iniciou em maio de 2020, logo no início da pandemia, em um cenário de incertezas e inseguranças quanto ao SARS-Cov-2, principalmente com o aumento da demanda pelos serviços de saúde e o afastamento de profissionais dos grupos de risco. Desde então, já alcançamos mais de 11 mil usuários", explicou a professora Ana Lucia Sartori, do curso de Enfermagem.

A equipe é composta por aproximadamente 90 colaboradores, incluindo professores, técnicos-administrativos e, principalmente, estudantes.

O rastreamento inicia no atendimento dos casos, que podem ser classificados como suspeitos ou confirmados e devem ser notificados em um sistema oficial. O paciente, então, deve responder um questionário, incluindo sobre os contatos que teve nos últimos dias e com quem reside. Enquanto este permanece em isolamento, a equipe do projeto busca as pessoas com quem o mesmo teve contato para obter informações sobre o estado de saúde destes, informar do caso e, se necessário, encaminhá-los para atendimento em um serviço de saúde.

"Acreditamos que o projeto foi muito importante e efetivo, principalmente no início da pandemia. Os colaboradores fornecem informações sobre medidas de prevenção e controle da doença e sobre a importância do isolamento. Se necessário há o encaminhamento não apenas para o atendimento médico clínico, mas também com vistas ao afastamento do trabalho, que é monitorado pela SMS", afirmou Darlei Maria de Oliveira.

Além do rastreamento, o projeto tem apoiado a SMS na estruturação das ações de vigilância epidemiológica e de atenção primária em saúde e, com as informações obtidas no projeto, na construção de uma base de dados sobre a evolução de sinais e sintomas da doença.

"No projeto os colaboradores puderam aplicar e aprimorar conhecimentos e habilidades adquiridos nos cursos em situações complexas da atuação em saúde, com questões ligadas ao que cerca à sociedade durante a pandemia", concluiu a professora Neiva Pereira Paim.

O projeto de extensão Vigilância Covid-19 foi reconhecido, no final de agosto, por moção de aplauso da Câmara Municipal de Sinop, por indicação da vereadora Professora Graciele, devido a relevância de suas ações no enfrentamento da pandemia e, em 2020, o projeto também recebeu uma homenagem do Conselho Municipal de Saúde de Sinop.