Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sábado 18 de Setembro de 2021

Educação

Obras de escola estadual de Sinop serão retomadas

As obras foram iniciadas há 8 anos

Investimento | 15 de Setembro de 2021 as 10h 53min

As obras da Escola Professora Cleufa Hubner serão retomadas, segundo o secretário de Estado de Educação, Alan Porto. A construção, localizada no bairro Jardim das Nações, em Sinop, foi iniciada em 2013 e sofreu várias paralisações. Desde 2016, a obra estava abandonada com pouco mais de 50% de execução.

Os investimentos para conclusão do prédio serão de R$ 1.978.435,91. A escola terá 18 salas de aula, área administrativa, sala de informática, biblioteca, cozinha e refeitório, praça de recreação e urbanização, quadra poliesportiva coberta.

Diretora da unidade, Patrícia Guimarães afirma que a retomada da obra é um sonho de toda comunidade escolar. Enfatiza que a unidade, mesmo com os problemas de infraestrutura, tem um dos melhores Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no Estado, com 6,5 nos anos finais do Ensino Fundamental e 7,1 nos anos iniciais.

“Com a entrega desta obra, com toda a estrutura que a equipe e comunidade merece, temos certeza que vamos deslanchar ainda mais e melhorar a educação pública do Estado”.

A diretora destaca que hoje são cerca de 700 alunos matriculados no Ensino Fundamental, que ocupam dois prédios locados, distantes cerca de dois quilômetros.

“A escola foi criada em 2010. Desde então, funciona num prédio locado na área central, com 14 turmas. Em 2014 recebemos outro prédio, a dois quilômetros, onde atendemos mais 10 turmas. É um trabalho difícil devido à distância. Os professores, equipe gestora, coordenação, precisam se desdobrar. Então, a retomada da obra é uma felicidade”.

Ela afirma que desde 2013, quando a obra foi lançada, foram feitas muitas cobranças. “Agora estamos confiantes nesta equipe forte da Seduc que veio para resolver todos estes problemas antigos da nossa educação. É um desafio grande, mas temos certeza que agora vai”.

Na nova escola, a capacidade de atendimento passará para 1.200 estudantes e a diretora aponta que será possível oferecer também o Ensino Médio, mais uma cobrança antiga da comunidade.

“A retomada desta obra é uma ação há tempo aguardada pela comunidade. Nossa equipe da Seduc foi atrás para resolver as pendências administrativas que atrasavam a continuidade. Essa escola terá um ambiente atrativo e que vai auxiliar a aprendizagem dos nossos jovens”, ressalta o secretário de Estado de Educação, Alan Porto.