Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Segunda Feira 27 de Setembro de 2021

Educação

Após anúncio de retomada das aulas, Sintep pode deflagrar greve

Aulas estão previstas para retornar em 7 de junho

Rede estadual | 21 de Maio de 2021 as 09h 40min
Fonte: Única News

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) realiza nesta sexta-feira (21), uma Assembleia Geral, virtual, que pode culminar em uma greve da categoria em todo o Estado. Na quinta-feira (20), a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc/MT), apresentou o plano de retomada das aulas na rede estadual de ensino na modalidade híbrida. A partir do dia 07 de junho, iniciam as aulas e o revezamento entre os estudantes.

A decisão de Assembleia foi definida no Conselho de Representantes da categoria. O presidente do Sintep, Valdeir Pereira, destaca que a Assembleia Geral votará os encaminhamentos que terá como pauta a defesa pela vida e a necessidade urgente do governo assegurar aos estudantes equipamentos e conectividade para participarem das aulas remotas.

“O próprio secretário de Saúde disse que esse não é o momento de afrouxar as medidas de prevenção da Covid-19. A Seduc diz que se baseia em critérios técnicos para respaldar a decisão pelo retorno e que as escolas são ambientes controlados quanto à segurança sanitária”, diz Valdeir.

O presidente do Sintep diz que esse apontamento tem contradições. “Nós não fazemos ‘teste’ para ver o que vai acontecer. Se o cenário atual mostra que o patamar de contaminações e mortes continuam no estado, com muitos municípios inclusive, com classificação de nível alto e muito alto para o contágio, eu prefiro atuar em defesa da prevenção agora, do que mais tarde estar chorando pela morte de mais trabalhadores da educação, de nossos familiares e também dos estudantes. Por isso, vamos decidir o que fazer de forma coletiva, na Assembleia Geral desta sexta”, finalizou o sindicalista.