Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Quinta Feira 02 de Dezembro de 2021

Economia

Empresários focam no Whats e no Insta, mas consumidores usam mais o Google

Pesquisa mostra erro de estratégia dos empresários locais na hora de usar a internet para vender

Sinop | 29 de Outubro de 2021 as 18h 05min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Julio Tabile

Quem vende está apostando no Whatsapp e no Instagran. Mas quem quer comprar, começa procurando no Google. É o que mostra a pesquisa realizada pelo departamento de Economia da Unemat Sinop, em parceria com a CDL Sinop, neste mês de outubro. O levantamento ouviu 90 empresários e 200 consumidores para apurar como cada um desses grupos tem utilizado a internet para fazer negócios.

Entre os empresários, 84% declararam que utilizam algum tipo de ferramenta de comércio eletrônico para alavancar suas vendas. Quando questionados sobre qual é a ferramenta, 41% dos empresários responderam que usam o WhatsApp para alavancar vendas. Outros 37% disseram que preferem o Instagram, 16% o Facebook e 6% entrega na mão de “influencers”. Nenhum empresário disse que foca no Google para alavancar vendas.

Do outro lado do balcão, 72% dos consumidores disseram que pesquisam preços na internet antes de ir comprar no comércio local. Quando a pesquisa é sobre produtos, 45% utilizam o Google e 27% utilizam o Instagram. Apenas 3% dos consumidores disseram que usam o WhatsApp para encontrar produtos.

O degrau fica ainda maior quando o assunto é pesquisa de preço: 55% dos consumidores usam o Google para saber quanto custa. 10% vão no Instagram e os mesmos 3% seguem com o WhatsApp.

Embora 72% dos consumidores tenham declarado que usam a internet para pesquisar produtos e preços, 66% prefere fazer compras no comércio local. Difícil será esses consumidores esbarrarem nas ofertas ou produtos dos lojistas de Sinop. Além do fato dos empresários apostarem no Whats e no Insta enquanto os consumidores estão procurando no Google, os comerciantes ainda tratam a venda eletrônica como algo “secundário”.

Só 30% dos empresários de Sinop acreditam que sofrem concorrência direta com as lojas virtuais. Além disso, apenas 20% dos empresários disseram fazer campanhas de marketing digital. Ou seja, da amostragem colhida pelo departamento de Economia da Unemat, uma a cada 5 empresas usa a internet para promover seus produtos ou negócios.