Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Segunda Feira 26 de Fevereiro de 2024

Menu

Economia

Em Sinop, comida fica mais barata e freia a inflação

Queda no preço dos Alimentos gera deflação na economia local

Economia | 25 de Setembro de 2023 as 11h 57min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Divulgação

Em agosto, no geral, produtos e serviços ficaram mais baratos para quem é de Sinop. A diferença foi minúscula, mas pela primeira vez no ano, a cidade registrou uma deflação: - 0,07%. Na prática, seria como se a cada R$ 1.000,00 uma pessoa tivesse R$ 0,70 centavos extras para gastar.

A queda nos preços ao consumidor foi apontada pelo departamento de Economia da Unemat, em parceria com a CDL Sinop, que há uma década monitoram a inflação local. No relatório que circula nesta segunda-feira (25), o departamento situa a inflação local acumulada dos últimos 12 meses em +4,84% - um pouco acima da média nacional, que está em +4,61%.

Em junho e julho o levantamento mostrava uma estabilidade, com a inflação perto de zero. No mês de agosto, um recuou no preço dos alimentos foi determinante para inflação negativa. Dos 9 grupos que compõem a cesta de consumo em Sinop, Alimentos e Bebidas tem o maior peso, correspondendo a 24% do orçamento familiar. Esse grupo teve uma queda nos preços na ordem de -0,52%. Ou seja, se no geral a deflação deu um poder de compra de R$ 0,70 para cada R$ 1.000,00, nos alimentos esse ganho foi de R$ 5,20.

Outros grupos que também tiveram queda nos preços foram: Comunicação (-0,29%) e Saúde (-0,22%). No grupo Transportes foi registrada uma alta de +0,25%.

Queda na cesta

O departamento de Economia da Unemat também monitora a variação nos preços da Cesta Básica – composta por 13 alimentos em quantidades suficientes para manter um adulto nutrido pelo intervalo de um mês.

Desde abril a cesta básica em Sinop vem ficando mais barata. Em agosto, esses insumos básicos ficaram -2,03% mais baratos. O preço médio da cesta básica registrado foi de R$ 712,68.

Quando o departamento de Economia começou a monitora a cesta básica em Sinop, em dezembro de 2014, o preço médio era de R$ 359,10. O maior valor já registrado foi em janeiro de 2023, quando a cesta básica chegou a R$ 769,10. Desde então os preços começaram a cair.

O valor atual da cesta já é menor do que do mesmo período do ano passado. Em setembro de 2022, a cesta básica em Sinop tinha um custo médio de R$ 722,96 – dez Reais mais caro que hoje.

Nesse mês de agosto, batata, tomate, carne e óleo de soja foram os itens que ficaram mais baratos.