Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Terça Feira 16 de Julho de 2024

Menu

Novos acordos

Agronegócio brasileiro abre 15 novos mercados em dez países em maio

O desempenho supera o recorde anterior, registrado em maio de 2020

Economia | 03 de Junho de 2024 as 07h 54min
Fonte: Isto é

Foto: Reprodução

O mês de maio deste ano se encerra como o melhor maio da série histórica em termos de novos acordos comerciais no mercado mundial para produtos do agronegócio brasileiro. De acordo com balanço da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), nos últimos 31 dias foram registradas a abertura de 15 novos mercados em 10 países diferentes.

O desempenho supera o recorde anterior, registrado em maio de 2020, com oito aberturas em cinco países. No ano passado, o mês de maio contabilizou a abertura de sete novos mercados em sete nações, contribuindo para a marca de 78 novos mercados em 39 países ao longo de 2023. Desde o começo do terceiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já são 124 mercados em 51 países.

Maio também é considerado o melhor mês deste ano, superando março com 10 novos mercados, janeiro com nove, fevereiro com sete e abril com cinco. No ano, já foram registrados 46 novos mercados em 27 países, com destaque para: pescados para África do Sul, Austrália e Índia; carne de aves para El Salvador e Lesoto; carne suína para o Butão; café verde para Zâmbia; entre outros.

As aberturas de 2024 contemplam todos os continentes: África (5) – África do Sul, Botsuana, Egito, Lesoto e Zâmbia; Ásia (12) – Arábia Saudita, Armênia, Butão, Cazaquistão, Coréia do Sul, Filipinas, Índia, Omã, Paquistão, Quirguistão, Singapura e Turquia; Europa (3) – Grã-Bretanha, Belarus e Rússia; Oceania (1) – Austrália; e Américas (6) – Canadá, Costa Rica, El Salvador, Estados Unidos, México e Peru.

“Esse resultado é fruto do trabalho conjunto de muitos, sob a liderança do Ministros Carlos Fávaro e Mauro Vieira, em especial de nossos adidos agrícolas nas negociações comerciais bilaterais. É importante lembrar que 65% das aberturas desta gestão ocorreram em postos onde temos adidos. E ainda há muitos mais recordes por vir”, destacou o secretário de Comércio e Relações Internacionais, Roberto Perosa.

A expansão de mercados internacionais tem sido um fator importante no crescimento das exportações brasileiras. Nos primeiros quatro meses do ano, o agronegócio representou 49,3% do total das exportações do país. A receita gerada pelo setor no quadrimestre alcançou a marca de US$ 52,39 bilhões, um crescimento de 3,7% em relação aos US$ 50,52 bilhões exportados no mesmo período do ano anterior.