Bom dia, Quinta Feira 19 de Setembro de 2019

Saúde

Recepcionistas recebem capacitação antes de atuarem em UBS's

30 novos profissionais foram contratados

Saúde | 17 de Julho de 2019 as 11h 44min
Fonte: Assessoria

Foto: Assessoria

A Prefeitura de Sinop, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), abriu nessa segunda-feira (15) o primeiro ciclo de capacitação para 30 novos servidores que irão atuar nas recepções das Unidades Básicas de Saúde. A agenda terá duração de uma semana, com aulas teóricas e práticas, podendo se estender caso haja necessidade.

De acordo com a prefeita Rosana Martinelli, o trabalho de formação objetiva ofertar um atendimento humanizado aos cidadãos. “Iniciamos a semana com uma ação muito positiva para a saúde municipal, com a contratação de 30 atendentes para os nossos postos de saúde. Tudo isso é para atender melhor o cidadão. Por isso, estamos aqui capacitando essas pessoas para que os usuários das UBS's sejam bem informados e atendidos com carinho, afinal, a saúde é uma das principais prioridades da nossa gestão”, frisa Martinelli.

O secretário de Saúde, Gerson Danzer, ressalta que a proposta feita pela prefeita de capacitar todas as recepcionistas em um mesmo momento é um diferencial para a saúde. “A maior reclamação que a gente tem hoje sobre os postos de saúde é a questão do mau atendimento e, como a gente atende aproximadamente 15 mil pessoas por mês nas UBS's, qualquer gargalo toma uma proporção muito grande. E nós [gestão] não vamos colocar nada embaixo do tapete. Muito pelo contrário, vamos expor as dificuldades e corrigi-las”, declara.

Gerson ainda conta que antes de selecionar a nova frente das unidades, todas passaram por uma avaliação minuciosa para a identificação do perfil adequado. “Os novos administrativos que estão sendo capacitados têm a função de atender bem as pessoas. Eles estão sendo contratados com perfil para o serviço e se, eventualmente, eles não tiverem esse perfil, eles serão substituídos”, explica.

Segundo o professor e coordenador da Célula de Inovação, Gestão e Estratégia da UFMT, Urandir João Rodrigues Junior, que está responsável pela pesquisa, junto à equipe multidisciplinar formada por professores e acadêmicos dos cursos de enfermagem, medicina, farmácia e gestão estratégica,  para identificar as falhas na Atenção Básica municipal, em 26 visitas – aproximadamente 90 horas de observação – houve uma pesquisa vivenciada. “Enfrentamos filas, fomos atendidos normalmente pelos servidores públicos e conversamos com mais de 100 cidadãos para entender a necessidade deles. Então, podemos dizer que nossa pesquisa não é apenas de papel, é de vivência”, conta. Desde maio os pesquisadores estão em campo.

Urandir também diz que, com base no estudo, foi elaborado um cronograma com ações que devem perdurar por dois anos nas UBS's. “São ações pontuais, estratégicas de curto, médio e longo prazos. Inicialmente, estamos conduzindo o treinamento para os servidores, com atuação em otimizar dinâmicas de atendimentos, relacionamento interpessoal e gestão de conflito”, explica o professor.

De acordo com a análise dos profissionais da UFMT, esse desalinhamento é natural em organizações públicas. No entanto, o município está muito bem servido nos quesitos estrutura física, logística e qualidade ambiental das unidades.

Os profissionais contratados e concursados que já estavam atuando nas recepções e foram avaliados de forma positiva também estão participando da capacitação e continuaram em seus cargos. No entanto, os servidores que, segundo o estudo, não tinham o perfil adequado, serão remanejados para outros setores.

COMENTARIOS